1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Esporte

Juan é o "Lúcio II" no Bayer

Com a compra do brasileiro Juan Silveira dos Santos por 3,5 milhões de euros, o Bayer Leverkusen conseguiu fazer uma transação vantajosa. O zagueiro revelou-se um reforço enorme para o time do treinador Klaus Toppmöller.

default

Juan, do Bayer, deixa seu treinador entusiasmado

Em comparação, o companheiro brasileiro Lúcio custou 8,5 milhões de euros. Junto com Lúcio, Juan participou de 15 dos 18 jogos da seleção brasileira pelas Eliminatórias da Copa de 2002. Mas, ao contrário de Juan – que não foi nomeado pelo técnico Luiz Felipe Scolari – Lúcio conquistou o Penta. Agora, depois da Copa, com o novo treinador Mário Zagallo, Juan foi chamado para participar no jogo do Brasil contra a Coréia do Sul, dia 20 de novembro em Seul. Ele vai junto com seus companheiros do Bayer, Lúcio e França, cujo passe também custou 8,5 milhões de euros ao clube.

"Juan estabiliza a defesa"

Na transação de Juan, que veio do Flamengo no início desta temporada, o Bayer levou vantagem sobre vários clubes europeus interessados no jogador de 23 anos. Clubes como Bayern de Munique e também clubes da Espahna, Itália e Inglaterra.

Agora, o cartola Rainer Calmund descobriu a importância do brasileiro para o clube: "Quando Juan faltou pela primeira vez, nós percebemos, o quanto precisamos dele. Agora, com a falta do zagueiro Jens Nowotny, é ele que está estabilizando a defesa."

Bayer com bons contatos no Brasil

Segundo Calmund, Leverkusen já tentava há anos contratar Juan, mas a transação sempre fracassou pelo lado econômico. Só depois que o Flamengo ficou com problemas financeiros, é que as condições melhoraram para o time alemão. Assim, o Bayer conseguiu a preço especial o jogador, que já atuou 15 vezes na seleção brasileira. Valeram assim, mais uma vez, os bons contatos do Bayer no Brasil.

Juan que, com a idade de 17 anos, já jogou no Brasileirão pelo Flamengo, nunca se arrependeu de mudar para Alemanha. "Eu me sinto muito bem em Leverkusen. Na realidade, a equipe é mais forte do que mostra a situação na tabela", afirma o brasileiro.

Até agora, Juan só jogou sete partidas na Bundesliga e cinco na Liga dos Campeões, na qual já acertou duas vezes a rede adversária. Também na Bundesliga, o brasileiro já marcou um gol, no jogo contra o Hertha Berlim (resultado final, 1 a 1). Mas Juan valoriza outras coisas: "Para mim, o mais importante, é que eu evito gols do adversário."