1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Estudar na Alemanha

Jovens brasileiros prontos para disputar as Olimpíadas de Alemão

Pedro Costa, de 16 anos, e Gerônimo Bergmann, de 14, vão representar o Brasil na competição, que reúne estudantes de 50 países e testa conhecimentos da língua e da cultura da Alemanha.

A camisa da seleção brasileira de futebol, a paçoca e a goiabada já estão devidamente acomodados na mala, assim como fotos e postais com imagens do Rio de Janeiro, do Cristo Redentor, de Copacabana. A ansiedade é grande. As expectativas, também. Neste domingo (01/07), o estudante Pedro Costa, de 16 anos, desembarca em Frankfurt para disputar as Olimpíadas Internacionais de Alemão (Internationale Deutscholympiade, no original).

"Estou muito ansioso para saber o que vou encontrar lá, acho que vai ser bem legal. Quero conhecer pessoas de vários lugares do mundo, trocar experiências e, claro, melhorar meus conhecimentos de alemão", diz Pedro (na foto acima ao lado de seus professores).

O companheiro de viagem será o gaúcho Gerônimo Bergmann, de 14 anos, que também representa o Brasil na disputa este ano. Pedro concorrerá no nível B2 (intermediário), enquanto Gerônimo participa no nível A2 (iniciante). Este é o terceiro ano que o Brasil participa da competição (2008 e 2010), sempre com dois representantes.

Eles foram os vencedores de um concurso nacional, realizado no início do ano, para selecionar os dois melhores alunos de alemão do Brasil. De acordo com o Instituto Goethe de São Paulo, que organizou a seleção, 407 estudantes de mais de 40 escolas que oferecem o ensino de alemão em todo o país participaram da disputa, que consistia em fazer uma redação na língua estrangeira.

A grande conquista dos dois jovens faz eles sonharem alto. "Adoro aprender línguas estrangeiras, e já estou aprendendo muito alemão. Penso em estudar relações internacionais, pois é uma carreira que abre muitas portas para o futuro, mas ainda estou indeciso com letras-alemão", conta Gerônimo.

"Meu sonho é ser um grande viajante, que fala vários idiomas e é fascinado pela arte", revela o menino, que está no segundo ano do Ensino Médio.

Paixão pelo alemão

Gerônimo herdou o sobrenome do pai, Rogério Bergmann, que, apesar de ser descendente de alemães, diz nunca ter falado a língua. O interesse do filho foi algo espontâneo, afirma o pai. Gerônimo começou a estudar alemão há apenas dois anos, no Colégio Aplicação, de Porto Alegre, e vem se destacando desde então.

No ano passado, o jovem ganhou uma bolsa de estudos e passou três semanas em Freiburg. Uma experiência tão inesquecível que ele já planeja voltar à cidade como estudante universitário.

Apesar de não ter ligação familiar com a Alemanha, o carioca Pedro Costa conta que se apaixonou pela língua quando entrou para o Colégio Cruzeiro, no Rio de Janeiro. Ele também já fez intercâmbio na Alemanha em 2010. Na época, esteve em Berlim, Munique e Stuttgart.

Pedro guarda com carinho a lembrança das visitas a plantações de maçã, o convívio com a família alemã e as impressões de viver num país que ele define como organizado. "Ter convívio com a língua todos os dias foi muito bom, eu adoro falar alemão", conta.

Intercâmbio cultural

As Olimpíadas Internacionais de Alemão acontecem a cada dois anos para testar o conhecimento da língua e da cultura alemã de estudantes de várias partes do mundo. A organização é do Instituto Goethe e da Associação Internacional de Professores de Alemão.

Este ano vão participar 100 estudantes entre 16 e 19 anos de 50 países nos níveis iniciante, intermediário e avançado. Cada país pode enviar até dois representantes que não tenham passado mais de seis meses na Alemanha.

A competição acontece do dia 1º ao dia 14 de julho em Frankfurt. Os concorrentes terão que mostrar que conhecem bem a língua e a cultura alemã por meio de tarefas como organizar um mural de notícias, fazer uma apresentação e responder a perguntas. O primeiro lugar em cada nível ganhará uma bolsa para estudar alemão durante duas semanas na Alemanha, com todos os custos pagos. O prêmio para o segundo lugar é um notebook e, para o terceiro, um smartphone.

Também faz parte da programação um evento de confraternização entre os participantes, no qual eles deverão mostrar um pouco de seu país. Nessa noite, estudantes de alemão de todo o mundo conhecerão, por exemplo, o gosto da paçoca e da goiabada tipicamente brasileira.

Autora: Mariana Santos
Revisão: Alexandre Schossler

Leia mais