1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Jornal israelense apaga mulheres de marcha em Paris

Publicação ultraortodoxa manipula foto de políticos de braços dados, excluindo Merkel, a prefeita de Paris e a chefe de diplomacia da União Europeia.

O jornal israelense ultraortodoxo HaMevaser manipulou a emblemática cena de líderes mundiais de braços dados na marcha em Paris do último domingo (10/01), apagando as políticas mulheres.

Na edição do dia seguinte ao evento, em homenagem às vítimas dos recentes ataques terroristas, o periódico publicou uma versão da foto sem a chanceler federal alemã, Angela Merkel.

A chefe de governo – que estava entre o presidente francês, François Hollande, e o líder palestino Mahmoud Abbas – foi removida da imagem, deixando os dois políticos lado a lado.

A mídia israelense fez piada sobre a manipulação feita pelo pequeno jornal, que teria tido como intenção aproximar Abbas do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu.

Massendemonstration Paris 11.01.2014

Na cena original, Merkel estava bem no centro. À direita, aparece a rainha da Jordânia, Rania al-Abdullah

Além de Merkel, a prefeita de Paris, Anne Hidalgo, a chefe da diplomacia da União Europeia, Federica Mogherini, e a rainha da Jordânia, Rania al-Abdullah, foram eliminadas da imagem.

Na comunidade judaica ultraortodoxa, fotos de mulheres não podem ser exibidas, sob a justificativa de conter os desejos mundanos dos devotos. A manipulação de fotos é comum entre publicações de seguidores da religião.

Imagens publicitárias que retratam mulheres costumam ser motivo de protestos e até mesmo de atiramento de pedras nos bairros mais ortodoxos de Jerusalém.

LPF/afp/ap

Leia mais