1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

John Cryan assume copresidência do Deutsche Bank

Maior banco alemão vêm sofrendo com série de escândalos e rendimentos abaixo do esperado. Novo CEO afirma que é necessário simplificar modelo de negócios da empresa e que revelará detalhes da nova estratégia até outubro.

O novo CEO do Deutsche Bank, o britânico John Cryan, de 54 anos, assumiu a copresidência da empresa nesta quarta-feira (01/07) e afirmou que irá analisar nos próximos meses como lidar com os desafios de administrar o maior banco alemão.

Cryan não comentou a estratégia de seus predecessores, que ele mesmo havia aprovado enquanto membro do conselho de supervisão da entidade. A chamada "Estratégia 2020" visa

tornar a empresa mais rentável a longo prazo

. "Estamos muito diversificados e muito complexos. Devemos simplificar nosso modelo de negócios", afirmou Cryan.

O novo presidente explicou que irá precisar de algum tempo para decidir sobre a melhor forma de executar as medidas previstas na estratégia, que inclui cortes no setor de investimentos. "Iremos informar o mercado sobre os detalhes até o final de outubro", disse aos funcionários da instituição.

No mês passado, o Deutsche Bank anunciou que seus

dois CEOs iriam deixar o cargo

em razão de uma séries escândalos e do fracasso em atingir as metas de lucro em 2015. O ex-CEO Anshu Jain deixou a empresa no final de junho, enquanto seu ex-colega Jürgen Fitschen deverá permanecer até a reunião anual dos acionistas, em maio de 2016.

Cryan, que foi diretor-executivo de finanças do banco suíço UBS e integra o conselho de supervisão do Deutsche Bank desde 2013, irá ocupar o lugar de Jain como copresidente. Ele estará sozinho no comando da empresa após a saída de Fitschen no ano que vem.

O Deutsche Bank emprega mais de 98 mil funcionários e tem receita anual de 32 bilhões de euros.

RC/afp/rtr/dpa

Leia mais