1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Brasil

"Jogos Olímpicos serão seguros", diz diretora da OMS

Em Brasília, Margaret Chan afirma que governo brasileiro tem tempo suficiente para executar planos de combate ao zika e proteger atletas e visitantes. Líder da Organização Mundial da Saúde elogia "esforços" de Dilma.

A diretora-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Margaret Chan, afirmou nesta terça-feira (23/02) que o Brasil estará apto para sediar os Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro apesar da propagação do vírus zika.

Após encontro com a presidente Dilma Rousseff em Brasília, Chan disse que o governo brasileiro tem tempo suficiente para executar os planos de combate ao mosquito Aedes aegypti, vetor da doença, e garantir a segurança de turistas e atletas que visitarem o país durante a competição.

"Temos que garantir que as pessoas que venham para os Jogos, como visitante, participante ou atleta, tenham o máximo de proteção. Estou confiante de que o governo pode fazer isso", disse Chan, ao elogiar o desempenho de Dilma.

Chan ponderou que a batalha contra o zika será longa e complexa. "O vírus zika é muito resistente e difícil, assim como o mosquito Aedes aegypti", acrescentou.

A líder da OMS enfatizou a mobilização do governo e a transparência do país ao compartilhar informações sobre o zika e a microcefalia com o órgão. Nesta terça, o Ministério da Saúde confirmou 583 casos de microcefalia no país, 67 associados ao zika. A pasta investiga outros 4.107 casos suspeitos da doença.

No começo do mês, a OMS declarou situação de emergência internacional devido ao aumento de casos de infecções pelo zika em dezenas de países e à possível relação do vírus com quadros de malformação congênita e síndromes neurológicas.

Nesta terça, o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC) informou que investiga 14 novas suspeitas de possível transmissão sexual do zika. Os casos envolvem mulheres que foram contaminadas por parceiros portadores do vírus.

KG/abr/afp/rtr

Leia mais