1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Jogador denuncia manipulação de partidas no tênis internacional

Em entrevista à televisão alemã, um profissional que se manteve no anonimato diz que jogadores "entregam" partidas e ganham dinheiro participando ilegalmente de apostas.

default

Mais dinheiro com apostas do que com o próprio jogo?

Um jogador alemão de tênis que se manteve no anonimato afirmou que há manipulação de resultados no esporte e que ela é feita por jogadores profissionais que "entregam" partidas. "Não são muitos, mas sempre os mesmos." As declarações foram dadas ao programa de televisão sport inside, da emissora alemã WDR. A entrevista será exibida na noite desta segunda-feira (05/11).

A testemunha disse ainda que, entre julho de 2002 e setembro de 2007, ao menos dois jogadores alemães de tênis estiveram envolvidos em manipulações de resultados de partidas. É a mesma acusação que recai sobre o russo Nikolay Davydenko.

De acordo com o jogador anônimo, resultados de jogos seriam previamente combinados e quebras de serviço teriam sido facilitadas. Mesmo em jogos do Grand Slam teriam ocorrido manipulações.

O denunciante afirma que os próprios jogadores participam de apostas e que o valor ganho com elas é muito superior ao que recebem para participar de um jogo.

Ele disse também ter sido procurado por um jogador de tênis alemão para agir como "laranja" e apostar uma quantia "de cinco dígitos" numa partida desse mesmo jogador. A fonte anônima citou ainda um jogo internacional cujo resultado sabidamente foi manipulado.

Reações

A WDR divulgou estar em poder de uma lista de 140 jogos suspeitos que estão sendo investigados pela ATP (Associação de Tenistas Profissionais), incluindo partidas do Grand Slam. A relação foi elaborada por um apostador britânico e por "insiders" e inclui partidas disputadas entre 22 de julho de 2002 e 21 de setembro de 2007. Nela constam sete jogadores alemães, e dois deles perderam os seus jogos.

"Já está mais do que na hora de que nomes sejam citados", afirmou o principal tenista alemão em atividade, Tommy Haas. "Todo dia vem alguém e conta algo. Eu lhes digo: sejam concretos, assim também se pode fazer algo de concreto. Essa falação não nos ajuda em nada."

Haas disse acreditar que as denúncias sejam verdadeiras e afirmou ter ficado surpreso com alguns resultados. "Os valores que foram apostados em Mariano Puerta no Aberto da França de 2005, por exemplo, me fizeram pensar 'isso não pode ser'. E então, de repente, Puerta está na final contra Nadal e duas semanas depois perde para Lars Burgsmüller. Isso faz qualquer um pensar."

O presidente da Federação Alemã de Tênis (DTB), Georg von Waldenfelds, disse que a entidade não tem como agir contra possíveis manipulações. "Esperamos com urgência por sanções da ATP."

O secretário-geral da Federação Alemã de Esportes Olímpicos (DOSB), Michael Vesper, criticou o denunciante. "Isso é uma enorme porcaria. Eu exijo que o informante anônimo cite nomes para que as autoridades competentes possam tomar providências." (as)

Leia mais