1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Jato brasileiro é uma das atrações do Salão da Aeronáutica

Mais de 15 empresas brasileiras participam em Berlim da ILA 2002, uma das maiores feiras mundiais do setor aeronáutico.

default

A Embraer apresentou em Berlim o jato regional ERJ-145

A presença da Embraer nesta feira alemã, que reúne mais de mil expositores e atrai milhares de pessoas, não é por acaso. A empresa, hoje com mais de 11 mil funcionários, já conquistou o mercado internacional, sendo a quarta maior fabricante de aeronaves comerciais do mundo. Os aviões made in Brazil são cobiçados por empresas aéreas de todo o mundo que buscam qualidade aliada à tecnologia de ponta.

Embora não esteja com um stand próprio, a Embraer marca presença. Logo na abertura da feira, a empresa brasileira de aviões deu uma entrevista coletiva à imprensa para relatar o balanço de suas exportações e divulgar sua parceria no setor de equipamentos aeronáuticos com a firma alemã Liebherr.

A união resultou na criação da ELEB - Embraer Liebherr Equipamentos do Brasil S.A., uma empresa atuante nos segmentos de trens de pouso e componentes hidráulicos. A ELEB montou um grande stand no pavilhão 7 da feira, que prossegue até este domingo (12/05).

Tecnologia brasileira

Várias empresas brasileiras do setor de peças e componentes estão participando pela primeira vez do Salão da Aeronáutica, em um stand conjunto. Com o incentivo da APEX – Agência de Promoção de Exportações, 16 fabricantes trouxeram seus produtos com o objetivo de incrementar as vendas no mercado internacional.

"Essa feira está sendo uma experiência bastante positiva", resumiu Urbano de Fleury Araújo, diretor da HTA – High Technology Aeronautics, de São José dos Campos, que, ao lado de outras firmas fundadas por ex-funcionários da Embraer, é uma das garantias de que a tecnologia aeronáutica brasileira já alcançou o mesmo patamar das grandes indústrias do setor.

Outras duas empresas, a Avião Revue Motorpress do Brasil e a MTU, também participam da ILA com stand próprio.

Também o presidente da Associação de Indústrias Aeroespaciais do Brasil, Walter Bartels, esteve conferindo as novidades do Salão da Aeronáutica. Ele aproveitou a oportunidade para realizar uma série de contatos e pôde constatar que esta feira alemã é o ponto de encontro obrigatório para os especialistas do setor.

Atrações e mais atrações

Assim como o sucesso do Salão da Aeronáutica não está restrito aos expositores e seus produtos, a presença brasileira não se limita apenas aos empresários. Grupos de jovens, casais e aficcionados por aviação vieram de várias partes do Brasil ver de perto as novidades da ILA 2002.

Entre as inúmeras atrações, destacam-se, por exemplo, os aviões militares como o Eurofihter Typhoon e os F5 da esquadrilha suíça de apresentação aérea e também o make up da americana Global Hawek, a maior aeronave não tripulada do mundo, desenvolvida para fins de espionagem.

No setor comercial, a grande sensação foi a européia Airbus, que trouxe dois lançamentos: o A 318, o menor da família Airbus, e o A 340-600, o mais longo avião comercial do mundo, com 74,8 metros de comprimento, capacidade para 380 passageiros e autonomia de 14 mil quilômetros de vôo.

Ainda em fase de testes, o A340-600 exibiu toda a sua imponência realizando uma exibição aérea na última quinta-feira (09/05) para o público que lotava o pátio do aeroporto de Berlim-Schönefeld.

Leia mais