1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Copa do Mundo

Itália joga por tradição, enquanto Ucrânia busca algo inédito

Itália tenta provar que merece o título da Copa do Mundo. Ucrânia entra em campo tentando fazer história. O confronto entre as duas equipes pelas quartas será interessante: ambas vêm de péssimos jogos nas oitavas.

default

Críticas têm irritado jogadores italianos

Depois de uma primeira fase ruim e de um jogo de oitavas-de-final pior ainda, a Itália entra em campo às 21 horas (16h de Brasília) desta sexta-feira, em Hamburgo, contra a Ucrânia mantendo vivo o sonho do tetracampeonato mundial.

A Itália alcançou as quartas-de-final graças a um pênalti cavado pelo ala Grosso nos segundos finais da partida contra Austrália. O jogo terminou 1 a 0, com a equipe com um jogador a menos, já que Marco Materazzi foi expulso. No entanto, o time não mostrou o futebol que era esperado.

A equipe de Marcello Lippi ainda não convenceu nesta Copa do Mundo e as críticas têm irritado o capitão do time, Fabio Cannavaro. "É muito chato quando ficam dizendo que nós estamos tendo sorte", diz o zagueiro.

"Contra a Austrália nós tivemos seis ou sete oportunidades de gols, e as pessoas dizem que nós temos apenas sorte. Eles que estavam com sorte, porque eram 11 contra 10 nossos", reclama.

"Se todo mundo está nos atacando é porque tem medo do nosso time. Mas ficamos indiferentes com isso. Parece que virou moda atacar o futebol italiano", diz Alessandro Nesta, lembrando que a Itália vive tempos conturbados por causa do escândalo de manipulação de resultados.

Os desfalques italianos para a partida contra Ucrânia ficam por conta de Nesta, por lesão, e Materazzi, suspenso. Com isso, Andrea Barzagli é esperado ao lado de Cannavaro na zaga italiana.

O jogo mais importante

WM 2006 - Switzerland - Ukraine

Shevchenko decepcionou contra Suíça, mas ainda é arma ucraniana

Para o capitão ucraniano, Andriy Shevchenko, a partida tem um significado especial, já que jogou durante sete anos até o mês passado no Milan. "Eu passei sete maravilhosos anos na Itália e devo muito ao país, mas agora eu tenho que jogar contra eles na partida mais importante da história do futebol ucraniano", declarou o atacante de 29 anos, que agora faz parte do elenco do clube inglês Chelsea.

O jogador, que decepcionou na vitória contra a Suíça ao perder o primeiro pênalti cobrado, diz que o favoritismo é todo italiano. "A Itália é a favorita nesta partida, mas para nós o importante é jogar um futebol como uma unidade sólida e com coração suficiente para compensar o que quer que falte em termos de técnica", concluiu.

A Ucrânia não começou bem a competição, tomando uma goleada de 4 a 0 da Espanha. Mas após o susto, a equipe devolveu o placar, só que contra a fraca Arábia Saudita. A classificação para as oitavas veio com a vitória por 1 a 0 em cima da Tunísia.

Na fase seguinte, no entano, a Ucrania protagonizou um dos piores jogos da Copa até o momento. A partida contra os suíços não apresentou nada de futebol e se enrolou assim, além dos 90 minutos, por mais meia hora de prorrogação.

Com nenhum dos lados tentando marcar, a decisão ficou para os pênaltis. E nova decepção. O jogo terminou em empate de 0 a 0, com apenas 3 a 0 nos pênaltis para os ucranianos, que, assim, avançaram.

O atacante Andriy Voronin é desfalque no time até o resto da competição, em caso de classificação. O jogador sofreu uma lesão na coxa na última partida.

ITÁLIA x UCRÂNIA

Data: 30/06/2006 (Sexta-feira)

Local: Estádio da Copa, em Hamburgo

Horário: 21h (16h de Brasília)

Árbitro: Frank De Bleeckere (Bélgica)

Auxiliares: Peter Hermans, Walter Vromans (ambos belgas)

Prováveis escalações

Itália

Buffon; Zambrotta, Barzagli, Cannavaro, Grosso; Perrotta, Pirlo, Gattuso; Camoranesi, Totti; Gilardino

Técnico: Marcello Lippi

Ucrânia

Shovkovsky; Rusol, Svidersky, Nesmachny; Gusev, Tymoshchyuk, Shelayev, Kalinichenko, Rebrov; Shevchenko, Vorobei

Técnico: Oleg Blokhin

Leia mais