1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Copa do Mundo

Itália e Inglaterra fazem duelo de campeões mundiais de olho no gramado

Estado do campo em Manaus gerou críticas de ambos os lados. Ingleses apostam em time renovado para superar os italianos, que depositam suas esperanças de sobreviver no "grupo da morte" em Mario Balotelli.

Cerca de um ano após o confronto pelas quartas de final na Eurocopa, em Kiev, a seleções da Inglaterra e Itália voltam a se enfrentar. Desta vez, porém, o jogo será na quente Manaus e completa a primeira rodada do Grupo D da Copa do Mundo, neste sábado (14/06). Bastante reformulada, será a chance da Inglaterra devolver a eliminação na Euro e dar um importante passo para sobreviver no "grupo da morte".

No duelo que foi decidido nas penalidades, apenas cinco ingleses estiveram em campo e, ao que tudo indica, estarão no time titular no reencontro em Manaus. São eles o goleiro Joa Hart, o lateral Glen Johnson, o capitão Steven Gerrard e os atacantes Wayne Rooney e Danny Welbeck, que ainda é dúvida para este sábado.

Interaktiver WM-Check 2014 Keyplayer England Rooney 17669191

Depois de dois torneios , este gesto de Wayne Rooney nunca foi visto em Copas. Será contra a Itália sai seu primeiro gol

Com a reformulação, em parte forçada pela aposentadoria de John Terry e Ashley Cole, o "English Team" é formado basicamente por jovens, mas está mais competitivo. É o que diz o experiente em Copas, Wayne Rooney, que, apesar dos seus 28 anos de idade, representa a velha guarda da equipe. "Nossa seleção é composta de jovens motivados e com energia. Vai ser um jogo interessante para vermos o quanto progredimos nos últimos dois anos."

Fato é que ambas as equipes chegam para a estreia vistas com certa desconfiança por seus torcedores por conta dos resultados dos amistosos de preparação. Enquanto os ingleses venceram o Peru por 3 a 0 e empataram com Equador e Honduras, a Itália conseguiu a proeza de empatar com a Irlanda e a frágil seleção de Luxemburgo. Por fim, um jogo-treino contra o Fluminense deixou claro que a Squadra Azzurra não é mais tão sólida defensivamente.

E justamente no sistema defensivo – o pontos forte da Azzurra – que a Itália terá o seu desfalque. O lateral-esquerdo Mattia De Sciglio, do Milan, sentiu uma contusão na coxa e não vai para o jogo. Em seu lugar, deve ser escalado Andrea Barzagli.

O confronto entre Itália e Inglaterra será o primeiro entre campeões mundiais nesta Copa, e o palco do embate vem sofrendo duras críticas pela imprensa internacional e até do sindicato mundial de jogadores de futebol (Fifpro).

Andrea Pirlo

Balotelli é o astro, mas Andrea Pirlo é o cérebro da Squadra Azzurra. Sua bola parada pode decidir a partida

Em comunicado oficial, a Fifpro disse que "os jogadores merecem um campo de qualidade" e que "este não é o caso de Manaus". "Ninguém quer ver os jogadores e o espetáculo em geral prejudicado", afirmou. O jornal The Guardian, da Inglaterra, publicou que "a superfície parece seca e "careca" em alguns pontos, com linhas amarelas pelo gramado".

A imprensa italiana seguiu o coro e também reclamou das condições do gramado. A Sky Sport, porém, foi além e afirmou que o gramado estava sendo tratado com tinta verde para disfarçar as regiões "carecas".

A seleção inglesa evitou criticar o estado do gramado. "Não temos muito a falar sobre isso. Representantes da federação estão sempre observando. Além disso, nós vamos treinar neste campo na sexta-feira e se for ruim, será para os dois times", disse Mark Whittle, da Federação Inglesa da Futebol (FA).

Também neste sábado, o Uruguai enfrenta a Costa Rica, abrindo a disputa no "grupo da morte", em Fortaleza. Diego Forlán, artilheiro da última Copa do Mundo, está sendo cogitado a começar como titular. Luis Suárez, operado no joelho a 21 dias da estreia, ainda será poupado, mas deve ter condições de jogo na segunda rodada.

O sábado de Copa terá ainda as duas partidas pelo Grupo C, encabeçado pela Colômbia. "Los Cafeteros" buscam os três primeiros pontos contra a Grécia, em Belo Horizonte, e a Costa do Marfim, do astro Didier Drogba, enfrenta o Japão, no Recife.

Bildergalerie Trainer WM 2014 Cesare Prandelli

O técnico Cesare Prandelli ao lado de Mario Balotelli, principal estrela de seu time

Prováveis escalações

Inglaterra: Joe Hart; Glen Johnson, Gary Cahill, Phil Jagielka, Leighton Baines; Steven Gerrard, Frank Lampard; Jack Wilshere, Jordan Henderson, Wayne Rooeny; Danny Welbeck (Rickie Lambert). Técnico: Roy Hodgson.

Itália: Gianluigi Buffon; Ignazio Abate, Giorgio Chiellini, Leonardo Bonucci, Andrea Barzagli; Thiago Motta, Daniele de Rossi, Claudio Marchisio, Antonio Candreva, Andrea Pirlo; Mario Balotelli. Técnico: Cesare Prandelli.

Local

Arena Amazônia, Manaus

Arbitragem

Bjorn Kuipers (Holanda), auxiliado por seus compatriotas Sander van Roekel e Erwin Zeinstra

Destaques

Inglaterra

Wayne Rooney: Esta é a terceira Copa do atacante do Manchester United, e ele ainda não marcou um gol sequer o Mundial. A partida contra a Itália será a sua nona no torneio. Apesar da péssima estatística, Rooney é o jogar mais perigoso no time inglês.

Itália

Mario Balotelli: Ele é o grande responsável pela campanha que levou ao vice-campeonato europeu em 2012. Com os dois gols contra a Alemanha na semifinal, ele mostrou ser capaz de decidir uma partida sozinho. Super Mario jogou na Inglaterra, no Manchester City, e conhece bem a defesa do English Team.

Retrospecto

O retrospecto é bastante equilibrado. Ao todo foram disputadas 24 partidas, com nove vitórias da Itália e oito da Inglaterra. Ocorreram ainda sete empates. Se a Itália leva vantagem nos resultados, os ingleses estão na frente no quesito gols marcados: 30 a 27. O único embate em Copas do Mundo foi em 1990, e os italianos venceram por 2 a 1, com gols de Roberto Baggio e Salvatore Schillaci.

Último confronto

O último duelo entre as duas seleções foi justamente nas quartas de final da última Eurocopa. Depois de um 0 a 0 no tempo normal e na prorrogação, os italianos eliminaram a Inglaterra nas penalidades, por 4 a 2.

Leia mais