1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

"Israel tem o direito de se defender", declara ministro alemão

Durante visita a Tel Aviv, Guido Westerwelle assegura solidariedade da Alemanha a Israel no conflito com o Hamas. Ministro se encontrou com Netanyahu e Shimon Peres.

default

Guido Westerwelle in Tel Aviv

O Ministro do Exterior da Alemanha, Guido Westerwelle, assegurou nesta terça-feira (20/11) a solidariedade do governo alemão a Israel no conflito com o Hamas, grupo radical palestino que governa a Faixa de Gaza.

"Nós estamos do lado dos nossos amigos em Israel", declarou o ministro durante encontro com o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu e o presidente Shimon Peres. "Israel tem o direito de defender a sua população e a si próprio."

Westerwelle também exigiu de ambos os lados mais esforços em prol do cessar-fogo. Condição para um cessar-fogo permanente é que os radicais palestinos parem de lançar foguetes na direção de Israel, acentuou o ministro alemão.

Netanyahu e Peres demonstraram estar abertos a uma solução diplomática para o conflito, mas destacaram que Israel tem o direito de se defender. Segundo Peres, o cessar-fogo é necessário para que haja esperança de paz no Oriente Médio.

Westerwelle e Peres lembraram ainda a importância do Egito nas negociações para um cessar-fogo. O governo do país vizinho vem tentando há alguns dias resolver a situação.

Após a visita em Jerusalém, o ministro alemão seguiu para Ramallah, onde se encontrou com presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas.

Abbas não tem influência sobre a situação em Gaza, que é comandada pelo Hamas. Apesar disso, Westerwelle reforçou a importância do encontro, afirmando que Abbas é o representante oficial do povo palestino e não aprova os ataques do Hamas.

Depois do encontro em Ramallah, o ministro alemão viajou para o Cairo, onde está sendo negociado um cessar-fogo.

CN/rtr/dpa/afp
Revisão: Alexandre Schossler

Leia mais