1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Israel suspende diálogo com União Europeia

Suspensão é resposta à decisão da UE de rotular produtos oriundos de assentamentos israelenses em territórios palestinos. Netanyahu compara medida com rótulos do período nazista.

default

Primeiro-ministro Benjamin Netanyahu disse que UE deveria ter vergonha da rotulagem

Em resposta à

etiquetagem de produtos

provenientes de assentamentos israelenses em territórios palestinos, o governo de Israel anunciou nesta quarta-feira (11/11) que vai suspender sua participação em vários fóruns e encontros bilaterais com a União Europeia (UE).

O anúncio foi feito pelo Ministério israelense do Exterior que, em comunicado, disse que o diálogo diplomático foi cancelado em vários fóruns previstos para as próximas semanas.

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, disse que a UE deveria ter vergonha da decisão. Nesta quarta-feira, os 28 países-membros do bloco aprovaram a denominação de origem para produtos de assentamentos israelenses na Cisjordânia e em Jerusalém Oriental, além das Colinas de Golã, conquistadas por Israel da Síria.

"A decisão da UE é hipócrita e se baseia numa política de dois pesos e duas medidas, pois vale apenas para Israel e não para outros 200 conflitos ao redor do mundo", afirmou Netanyahu, que cumpre

visita oficial

em Washington. O primeiro-ministro comparou ainda a medida com os rótulos colocados em produtos judaicos durante o período nazista.

Num esforço para acalmar os ânimos, Bruxelas afirmou que a decisão não foi política, mas técnica, baseada em regulamentos europeus de consumo. O vice-presidente da Comissão Europeia Valdis Dombrovskis ressaltou que a "UE não apoia qualquer boicote ou sanções a Israel".

Os produtos em questão representam menos de 1% do total das trocas comerciais entre a União Europeia e Israel, estimadas em 154 milhões de euros em 2014, segundo dados da Comissão Europeia.

CN/lusa/dpa/afp

Leia mais