1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Israel lança ofensiva militar em Gaza

Tensão aumenta na região com o ataque a 50 alvos do lado palestino em resposta a mais de 80 projéteis lançados contra Israel. Após noite de fogo-cruzado, Exército israelense anuncia mobilização de tropas terrestres.

Temores de uma nova guerra na Faixa de Gaza aumentaram nesta terça-feira (08/07) com o lançamento do que poderia ser uma ofensiva israelense de longo prazo. Israel atacou ao menos 50 alvos do lado palestino durante a noite e afirmou estar mobilizando tropas terrestres como parte de uma nova ofensiva militar.

Os ataques aéreos, confirmados por fontes militares como parte da recém-inaugurada campanha Operação Margem de Proteção, foram uma resposta ao lançamento de mais de 80 foguetes contra Israel nesta segunda-feira. Segundo médicos de Gaza, 17 palestinos ficaram feridos.

"A Operação Margem de Proteção está em andamento e tem como alvo o grupo radical islâmico Hamas, que está aterrorizando Israel" anunciou, através do Twitter, o tenente-coronel Peter Lerner, porta-voz das Forças Armadas israelenses. Fontes militares afirmam que quase 300 foguetes foram disparados contra Israel nas últimas semanas.

Diante da intensificação do conflito, Israel recrutou centenas de reservistas e prepara-se para mobilizar um total de 1.500 soldados para uma possível ofensiva terrestre contra Gaza, revelou Lerner nesta segunda-feira. O Hamas ameaça o Estado judeu com retaliação.

Após a noite de fogo-cruzado, o presidente palestino, Mahmud Abbas, exigiu que Israel suspendesse os ataques. Num comunicado publicado pela agência de notícias oficial Wafa, ele também pediu à comunidade internacional que "intervenha imediatamente para interromper essa escalada perigosa, que trará mais destruição e instabilidade à região".

Israel Zerstörung in Gaza 08.07.2014

Casas em Gaza foram destruídas em ataques de Israel, de acordo com a polícia palestina

A escalada da violência começou na última semana, quando um adolescente palestino foi encontrado morto, num suposto ato de vingança pelo sequestro e assassinato de três jovens israelenses no dia 12 de junho. Desde então, ambos os lados trocam tiros e acusações, que resultaram na morte de sete membros do Hamas nesta segunda-feira, a maior baixa do grupo desde a guerra na Faixa de Gaza em 2012.

A recente troca de mísseis entre o Hamas e Israel alcançou até mesmo um navio de cruzeiro. Segundo um correspondente da emissora alemã ARD, vários estilhaços de projéteis atingiram o navio Aida Diva na noite desta segunda-feira. A companhia Aida Cruises disse que nenhum dos 2.700 passageiros e tripulantes ficaram feridos e que tampouco foram verificados danos à embarcação. O incidente não foi confirmado nem por Israel nem pelo Hamas.

IP/rtr/dpa/ap/afp

Leia mais