ISRAEL EXAGERA AO ACUSAR SUÉCIA DE ANTISSEMITISMO? | Escreva sua opinião, comentários, críticas ou sugestões | DW | 29.08.2009
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Sua Opinião

ISRAEL EXAGERA AO ACUSAR SUÉCIA DE ANTISSEMITISMO?

Política externa de Israel, Merkel e as próximas eleições, energia solar e combate à escravidão foram os temas comentados por nossos usuários esta semana. Leia para conferir!

default

Concordo plenamente com o comentário do senhor Bernd Riegert sobre os motivos da crítica exagerada e injustificada do governo israelense à Suécia por uma matéria considerada ofensiva. O fato de os judeus terem sofrido no passado não justifica os massacres e absurdos que eles fazem hoje em dia contra os palestinos, considerando-se acima de toda crítica e desqualificando quem os critica como antissemitas.
Cybele Crossetti de Almeida

Sobre este tema basta apenas colocar algumas perguntas diretas e sem rodeios: Será que qualquer notícia ou crítica que for feita no mundo a Israel terá que ter sempre uma intenção por trás de denegri-los? Tem sempre que ser visto como uma atitude antissemita quando se toma uma posição contrária? Se amanhã Israel invadisse um país no Oriente Médio em nome da sua "defesa" territorial, e algum governo discordasse, seria chamado de antissemita? Israel sempre terá razão com todas as justificativas incabíveis para cometer atos reprováveis, que costumam acusar outras nações por estes mesmos atos, e não permitirem que haja uma reação contrária? Não se pode discordar de nada do que Israel faz? Que dogma é este de tudo poder fazer em nome de sua "sobrevivência"? Não há algo de errado em toda esta encenação de sempre serem as "vítimas" de tudo?
Francisco Waitz

Concordo inteiramente com o articulista: acusações levianas com o velho mantra do "antissemitismo" não podem servir como manipulação para se desviar da questão mais importante, que é a dos direitos humanos dos palestinos.
Henrique

Parabéns pela postura séria e coerente adotada em relação a esta questão.
Fabio

ANGELA MERKEL

Angela Merkel foi a única governante ou chanceler que deu uma nova imagem para seu país, marcado pelo estigma do nazismo. Nada sei quanto à política interna do país, mas pelas informações que recebo ela é uma política com muito prestígio dentro das fronteiras da União Europeia e além dessas fronteiras. Tem sabido com paciência superar os problemas criados pela crise global, com os imigrantes etc. Tem sido justa em relação ao Oriente Médio, condenando todo tipo de terror, principalmente contra Israel.

Walel Bastos

COMBATE À ESCRAVIDÃO

A Europa deveria fazer muito mais contra a escravidão não só de crianças, mas de mulheres. Quantas delas aqui na Suíça estão sob tortura de seus algozes e não podem denunciar, pois temem pela sua segurança... e a elas as leis não protegem. Deveria dar-se a elas o direito de permanecer no país legalmente para trabalhar!
Jane Ulrich

Penso existirem diversos tipos de escravidão que devem ser lembrados como: escravidão dentro da própria família, nas organizações esportivas profissionais e amadoras, bem como nas escolas públicas e particulares. Pesquisas com mais profundidade poderiam ser realizadas para verificarmos como o trabalho doméstico, esportivo e intelectual (ensino e aprendizagem) são realizados de forma a escravizar integrantes destes grupos.
José Costa Jorge

INVESTIMENTOS EM ENERGIA SOLAR

O Brasil tem grande capacidade para implantação de empreendimentos de energia solar. A meu ver, não reserva parte significativa de seu capital proveniente da exploração do petróleo para investir em pesquisa e projetos energéticos alternativos, como energia solar e outras modalidades. Talvez outros países do primeiro mundo também estejam em déficit neste ponto, mas ao menos estão apresentando alguns empreendimentos de porte. A "Mãe Terra" está pedindo.
João Gualberto Pinheiro Junior

Eu apoio investimentos em fontes energéticas renováveis em meu país. É muito importante apoiar e contribuir para pesquisa, desenvolvimento e para a preservação do meio ambiente ao mesmo tempo. Sinto-me responsável pela poluição e descuidado com a natureza como habitante do planeta, e quero ajudar o mundo a mudar.
Ricardo de Magalhães Oliveira

Leia mais