1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Islamitas raptam estrangeiros em campo de gás na Argélia

Grupo ligado à Al Qaeda exige fim imediato da intervenção militar francesa no Mali. Relatos não confirmados afirmam que três pessoas foram mortas no ataque.

Militantes islamitas atacaram um campo de gás no sul da Argélia e tomaram diversos estrangeiros como reféns nesta quarta-feira (16/01). Relatos da imprensa africana afirmam que três pessoas foram mortas, entre elas um francês e um britânico, e que a ação ocorreu em represália à intervenção militar da França no Mali.

Um grupo vinculado à Al Qaeda disse que o campo de gás foi invadido devido à decisão da Argélia de permitir que a França use seu espaço aéreo para lançar ataques contra rebeldes islamitas no Mali. Eles disseram ter 41 pessoas em seu poder.

"Consideramos os governos argelino e francês e também os demais países dos reféns plenamente responsáveis pela demora em satisfazer nossas demandas, das quais a principal é o fim imediato do ataque contra o nosso povo no Mali", disse um grupo que se declarou ligado à Al Qaeda no Magreb Islâmico, de acordo com a agência de notícias mauritana ANI.

Segundo o Ministério do Interior da Argélia, o ataque foi realizado por "um grupo terrorista, fortemente armado e usando três veículos". O campo de gás, operado pela empresa britânica BP, pela norueguesa Statoil e pela argelina Sonatrach, fica a cerca de 100 quilômetros da fronteira entre a Argélia e a Líbia.

Entre os mortos durante o ataque estavam um inglês e um francês. Os EUA confirmaram que o grupo de reféns inclui norte-americanos, mas não informaram quantos eles são. O país condenou e classificou o ocorrido como ataque terrorista.

Segundo a agência de notícias argelina APS, um funcionário da segurança do campo de gás também está entre os mortos e sete pessoas ficaram feridas, incluindo dois estrangeiros. De acordo com a BP, homens armados seguem ocupando o local.

LPF/rtr/dpa
Revisão: Alexandre Schossler

Leia mais