1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Irmão mais velho teme pela saúde de Bento 16

Georg Ratzinger, irmão mais velho do papa Bento 16, não está totalmente feliz com a eleição do cardeal alemão; saúde de Joseph é tema que gera preocupação entre os familiares do Sumo Pontífice.

default

Bento 16 ao lado do irmão Georg

"Espero que a saúde dele agüente." Foi com esta frase que Georg Ratzinger, também sacerdote e três anos mais velho do que Joseph, comentou a eleição de seu irmão como sucessor de João Paulo 2º, resultado do conclave que terminou no início da noite de terça-feira.

O antecessor do alemão faleceu no dia 2 deste mês após sofrer uma série de crises respiratórias que o internaram num hospital de Roma. Os problemas o impediram, pela primeira vez em 26 anos, de participar ativamente dos festejos da Páscoa.

Georg emendou dizendo que a alegria que sente pela eleição do irmão se torna uma imagem embaçada à medida em que conhece "a grande responsabilidade e todo o trabalho que assumiu Bento 16, e porque a partir de agora poderá ter menos contato com a família".

Susto

O sacerdote ainda não teve a oportunidade de comemorar com o irmão, e tomou conhecimento da notícia por intermédio dos meios de comunicação. Aos 81 anos de idade, Georg chegou a revelar que não esperava a eleição de Joseph "por sua idade avançada e porque a sua saúde não é muito estável".

A eleição acabou sendo um "susto" para Georg, que a aceitou como "a vontade de Deus e do Espírito Santo". Sem olhar para a lente da câmera, o sacerdote comentou ainda que depois de dias de muita atenção por parte da imprensa, espera agora voltar à vida normal.

Sem palavras

Agnes Heindl, caseira de Georg Ratzinger, descreveu a primeira reação do sacerdote. "Ele acompanhou a transmissão pela televisão e, ao tomar conhecimento da notícia, se derrubou na poltrona e não pronunciou nenhuma palavra. Jamais o vi neste estado."

Antes de ser eleito papa, Joseph visitava sua família regularmente na cidade bávara de Regensburg. Mas a caseira já se pergunta como será a primeira visita do Sumo Pontífice à cidade. "Teremos menos contatos, mas os laços serão os mesmos", afirmou Georg.

Leia mais