1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Iraque inicia operação em reduto do EI ao norte de Bagdá

Forças Armadas atacam posições do "Estado Islâmico" numa tentativa de recuperar a cidade de Tikrit. Trata-se da maior intervenção militar na região desde o avanço dos jihadistas.

Apoiadas por milícias xiitas, as Forças Armadas iraquianas atacaram nesta segunda-feira (02/03) bastiões da milícia terrorista "Estado Islâmico" (EI) ao norte de Bagdá, marcando o início de uma campanha para expulsar os terroristas da província de Salaheddin, de maioria sunita.

Trata-se da maior operação militar na província, desde que os radicais islâmicos conquistaram uma faixa de território no norte do Iraque, em junho passado, e avançaram em direção a Bagdá.

Neste domingo, o primeiro-ministro iraquiano, Haider al-Abadi, havia anunciado o começo das operações em Salaheddindurante uma visita à cidade de Samarra, onde milhares de soldados do Exército e militantes xiitas se reuniram para dar início à ofensiva.

Em Salaheddin, os combatentes do EI controlam diversas posições, incluindo Tikrit, localizada a 130 quilômetros ao norte de Bagdá e cidade natal do antigo ditador Saddam Hussein, e também outras cidades ao longo do rio Tigre.

Tikrit e Mossul

A ofensiva desta segunda-feira vem após uma séria de tentativas de expulsar os jihadistas da cidade de Tikrit, desde que ela foi ocupada em junho último, junto à segunda maior cidade do país, Mossul.

Em Samarra, o primeiro-ministro iraquiano instou suas tropas a poupar os civis nas batalhas. Aparentemente, Al-Abadi estava aludindo a possíveis represálias contra a população sunita da região de Tikrit.

No Iraque, meses de bombardeios aéreos conduzidos pelos EUA, apoiados por milícias xiitas, combatentes curdos peshmerga e soldados iraquianos conseguiram conter o avanço do "Estado Islâmico", fazendo-o recuar dos arredores de Bagdá, do norte curdo e da província ocidental de Diyala.

Os radicais islâmicos, no entanto, conseguiram manter posições em Salaheddine e conquistar novos territórios na província de Anbar.

CA/rtr/ap/afp

Leia mais