1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Iraque enterra vítimas de ataque suicida

Vários adolescentes estão entre as vítimas da explosão de homem-bomba em estádio de futebol perto de Bagdá. Ao menos 32 morreram e 84 ficaram feridos em atentado reivindicado pelo "Estado Islâmico".

Explosão em estádio de futebol no Iraque faz ao menos 32 mortos e 84 feridos

Explosão em estádio aconteceu durante cerimônia de entrega de troféus

O Iraque enterrou neste sábado (26/03) as vítimas, entre elas muitos adolescentes, do ataque suicida durante a cerimônia de entrega de troféus em um torneio de futebol no vilarejo de Al Asriya, próximo da cidade de Iskandariyah, a cerca de 40 quilômetros ao sul de Bagdá.

"Há 32 mortos e também 84 feridos, 12 deles em estado grave", afirmou uma autoridade do setor de saúde da província de Babil, acrescentando que "17 dos mortos eram garotos entre 10 e 16 anos".

Na foto divulgada pelo "Estado Islâmico" (EI), que assumiu a autoria do ataque, o agressor aparenta também ser um adolescente. O homem-bomba detonou os explosivos em seu corpo na tarde desta sexta-feira, enquanto as autoridades entregavam os troféus aos jogadores.

"O responsável pelo ataque suicida adentrou a multidão para se aproximar do centro da cerimônia e detonou os explosivos enquanto o prefeito estava presenteando os troféus aos jogadores", disse Ali Nashmi, de 18 anos, que testemunhou o ataque.

Entre os mortos estão o prefeito, Ahmed Shaker, como também um de seus guarda-costas e cinco membros das forças de segurança.

Neste sábado, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, que estava de visita ao Iraque, enviou suas condolências ao povo iraquiano.

"Gostaria de aproveitar esta oportunidade para expressar as minhas mais profundas condolências ao povo e ao governo iraquiano, especialmente aos familiares afetados pelos ataques terroristas de ontem", afirmou.

A Confederação Asiática de Futebol (AFC, na sigla em inglês) também emitiu nota, condenando o atentado. "Futebol é uma força poderosa para o bem e nosso esporte tem uma longa história de reunir as pessoas pelo mundo, mesmo durante conflitos", afirmou o comunicado.

"Usar estádios esportivos e de futebol como palco para tais hediondos atos de violência é uma ação covarde, completamente injusta e indiscriminada", pontuou a nota da AFC.

CA/afp/lusa

Leia mais