Iraque descobre vala comum ao sul de Mossul | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 07.11.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Iraque descobre vala comum ao sul de Mossul

Após expulsar jihadistas do "Estado Islâmico" de bastião, militares encontram cerca de cem corpos decapitados em cova na região rural. Estado de decomposição dificulta identificação de vítimas.

Forças iraquianas libertam Hamam al-Alil

Descoberta de vala ocorre dois dias após forças iraquianas libertarem Hamam al-Alil

As forças de segurança iraquianas encontraram nesta segunda-feira (07/11) uma vala com cerca de cem corpos decapitados no sul de Mossul. A cova coletiva foi descoberta na cidade de Hamam al-Alil, que estava sob controle do grupo extremista "Estado Islâmico" (EI).

"A polícia federal descobriu a cova coletiva no oeste de Hamam al-Alil, na região rural", afirmou o órgão num comunicado. A cidade fica a cerca de 14 quilômetros de Mossul.

Uma equipe forense de Bagdá foi enviada ao local para investigar o caso. O porta-voz das Forças Armadas iraquianas, Yahya Rasool, disse que o estado de decomposição dos corpos dificulta a identificação das vítimas e classificá-las como civis ou militares.

De acordo com a imprensa local, as mortes ocorreram recentemente, e as vítimas seriam prisioneiros que foram torturados pelos jihadistas. Os corpos foram encontrados perto de um lixão.

Desde que chegou ao norte do Iraque, em 2014, o EI realizou vários massacres na região. As atrocidades, com frequência, foram documentadas em fotos e vídeos, divulgados na internet pelos jihadistas.

Com a recuperação de regiões controlados pelo "Estado Islâmico", as forças de segurança iraquianas encontraram uma série de valas coletivas e locais que foram palcos de massacres promovidos pelos extremistas.

Há três semanas, o Iraque iniciou uma ofensiva para libertar Mossul, a segunda maior cidade do país. As forças iraquianas são apoiadas pela coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos e por combatentes curdos peshmerga. O município de Hamam al-Alil era um dos maiores obstáculos na ofensiva pelo sul e foi recapturado no sábado.

CN/ap/afp/dpa

Leia mais