1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Irã concorda com plano de sete passos para controle do programa nuclear

Teerã entra em acordo com a Agência Internacional de Energia Atômica para autorizar novas inspeções sobre o programa nuclear iraniano. País afirma ter enviado navios de guerra rumo à fronteira marítima americana.

Após dois dias de negociações em Teerã, o Irã e a Agência Internacional de Energia Atômica (Aiea) concordaram com novas inspeções do programa nuclear iraniano. Segundo a agência estatal de notícias iraniana Isna, o embaixador do Irã na Aiea, Reza Najafi, anunciou neste domingo (09/02) que os detalhes do novo acordo deverão ser anunciados em breve. A Aiea afirmou que ambas as partes concordaram com sete passos que devem ser adotados até o dia 15 de maio.

As negociações de dois dias fizeram parte do plano de seis pontos que o Irã fechou no ano passado com o chamado Grupo 5+1 – as cinco potências com poder de veto no Conselho de Segurança da ONU mais a Alemanha – cujo objetivo é o controle completo do programa nuclear iraniano.

De acordo com o plano, o Irã deve suspender por completo o enriquecimento de urânio a 20%, assim como também a construção de um reator de água pesada em Arak. Em contrapartida, o Ocidente afrouxou sanções impostas contra Teerã.

Inspeção do programa nuclear

Najafi disse que seu país cumpriu a sua parte no plano de seis pontos acertado em novembro último. De acordo com autoridades iranianas, a reunião de dois dias em Teerã servirá de orientação para as próximas negociações com o Grupo 5+1, que acontecerão em 18 de fevereiro, em Viena.

Iran IAEA Verhandlungen in Teheran

Representantes da ONU e do Irã durantea reuniãoem Teerã

A principal controvérsia, no entanto, paira sobre a inspeção das instalações militares de Parchin, localizada no sudeste de Teerã. Serviços ocidentais de inteligência suspeitam que ali foram realizados experimentos visando ao desenvolvimento de ogivas nucleares.

O governo em Teerã pretende concordar com uma inspeção das instalações militares somente depois que todas as diferenças entre os parceiros de negociação estiverem resolvidas.

Navios de guerra

Um oficial da Marinha iraniana informou que o Irã enviou diversos navios de guerra até a fronteira marítima dos EUA. Citando o almirante Afshin Rezayee Haddad, a agência de notícias Fars afirmou neste domingo que os navios teriam chegado ao Atlântico através da África do Sul.

Segundo a agência Fars, o deslocamento dos navios teria sido uma reação à forte presença de navios de guerra americanos no Golfo Pérsico. No Departamento de Defesa dos Estados Unidos, no entanto, há dúvidas de que o Irã tenha realmente enviado tais navios rumo a águas territoriais dos EUA.

Um representante do Departamento de Estado informou, todavia, que qualquer navio tem a liberdade de operar em águas internacionais. Segundo Washington, os EUA estão presentes no Golfo Pérsico para garantir a livre navegação na região, por onde circulam 40% do transporte marítimo mundial de petróleo. Em Bahrein está estacionada a Quinta Frota dos Estados Unidos.

O Irã, por outro lado, vê o Golfo Pérsico como sua própria região de influência e já ameaçou por diversas vezes, em tempos de crise, bloquear a passagem da rota de navios-tanque.

CA/dpa/afp/rtr

Leia mais