Irã anuncia que impediu ataques terroristas | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 20.06.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Irã anuncia que impediu ataques terroristas

Autoridades iranianas afirmam que terroristas planejavam atentados na capital e em outras cidades e anunciam detenção de suspeitos e apreensão de explosivos.

Teerã era um dos alvos de ataque terrorista

Teerã era um dos alvos de ataque terrorista

O serviço de inteligência do Irã impediu uma série de ataques terroristas no país, afirmou nesta segunda-feira (20/06) a imprensa estatal iraniana. Segundo autoridades citadas pela mídia, trata-se do "maior atentado" já planejado contra Teerã e outras províncias. Vários suspeitos teriam sido presos, e bombas e munição teriam sido apreendidas na operação. O Ministério de Inteligência iraniano não deu mais detalhes sobre os planos.

"Numa conspiração criminosa de grupos terroristas anti-islâmicos takfiri, uma série de ataques com bombas estava sendo planejada em diversos locais do país para os próximos dias. Os terroristas foram presos, e algumas bombas e explosivos foram apreendidos", afirmou o ministério, acrescentado que mais informações seriam divulgadas no decorrer das investigações.

Tanto em árabe como em farsi, takfiri é um termo pejorativo que designa muçulmanos que acusam outros muçulmanos de serem infiéis. Autoridades iranianas costumam usar essa palavra para se referir a membros do grupo extremista "Estado Islâmico" (EI).

O secretário do Conselho Supremo de Segurança Nacional, Ali Shamkhani, disse que as forças de segurança detiveram integrantes de uma rede que planejava atentados no país durante o Ramadã. Ele afirmou que atentados suicidas estavam sendo planejados na capital do país e declarou ainda que o "Estado Islâmico" é o inimigo número um de Teerã.

O Irã enviou militares para apoiar o presidente sírio, Bashar al-Assad, no combate ao "Estado Islâmico". No mês passado, as forças de segurança iranianas anunciaram a prisão de cerca de 20 extremistas do "Estado Islâmico" no país e de mais de 50 simpatizantes que promoviam a ideologia do grupo pela internet.

CN/ap/rtr/afp

Leia mais