1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Irã ameaça deixar rodada de conversas sobre Síria

Em meio à troca de farpas com a Arábia Saudita, Teerã não garante participação em negociação internacional que visa solucionar conflito sírio. Ministro iraniano do Exterior acusa rival de ter papel "negativo".

default

Abdollahian acusa Arábia Saudita de negativa e destrutiva em conversas sobre Síria

O estremecimento das relações entre a Arábia Saudita e o Irã está afetando as conversas que visam encontrar uma solução sobre o conflito na Síria. O vice-ministro iraniano do Exterior, Amir Abdollahian, afirmou nesta segunda-feira (2/11) que a participação do país na próxima rodada de negociações não está garantida.

"Na primeira rodada de conversas, alguns países, especialmente a Arábia Saudita, tiveram um papel negativo e destrutivo. O Irã não participará se as conversas não forem frutíferas", afirmou Abdollahian.

Teerã, o principal aliado do regime sírio ao lado Rússia, participou pela primeira vez de uma

rodada de conversas

sobre o conflito sírio na sexta-feira, em Viena. A Arábia Saudita é contra a permanência do presidente da Síria, Bashar al-Assad, no poder e insiste que ele não deve ter papel no futuro do país devastado pela guerra.

Os dois rivais regionais também têm divergências sobre o conflito no Iêmen. Riade está promovendo ataques aéreos contra os rebeldes xiitas Houthi, que são apoiados pelo Irã.

Acusações mútuas

Menos de 24 horas após as conversas diplomáticas em Viena sobre o conflito sírio, o ministro saudita do Exterior, Adel al-Jubeir, convocou um conferência de segurança no Golfo, em Bahrein, e atacou a política iraniana.

"Nós estendemos nossa mão em amizade ao Irã. Cabe ao Irã decidir, se eles querem ter relações baseadas na boa vizinhança ou se eles querem ter relações cheias de tensão", disse Jubeir.

Em resposta, Abdollahian alertou a Arábia Saudita a não "testar os limites da paciência" de Teerã. "Em vez de culpar os outros, o ministro saudita do Exterior deveria acabar com o apoio visível e oculto a terrorista no Iêmen, Iraque e Síria", ressaltou.

O presidente iraniano, Hassan Rouhani, também criticou o que chamou de "intrusão" no Oriente Médio. "Se a visão da Arábia Saudita sobre as grandes questões regionais encarar a realidade e parar com as intrusões, nós poderemos resolver muitos problemas, especialmente em nossas relações", disse em uma reunião com embaixadores em Teerã.

CN/rtr/afp

Leia mais