1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Irã aceita retomar negociações sobre programa nuclear

Governo iraniano sinaliza estar aberto para novas conversas com as potências ocidentais. A última rodada de negociações foi interrompida sem resultados concretos há mais de seis meses.

O Irã aceitou retomar as negociações com as principais potências ocidentais sobre seu programa nuclear. O anúncio foi feito nesta sexta-feira (04/01) pelo chefe das negociações do lado iraniano, Said Jalili, durante visita à capital da Índia, Nova Déli.

Jalili revelou a repórteres que as negociações devem acontecer ainda em janeiro, mas detalhes sobre data e local ainda não foram definidos. "Nós saudamos a retomada das discussões. Esperamos que venham com uma abordagem construtiva e não repitam os erros do passado", disse Jalili, para depois deixar claro que o governo em Teerã está determinado a defender seus direitos.

O anúncio vem cerca de um mês depois que o chamado grupo P5+1 – constituído pelos cinco membros fixos do Conselho de Segurança das Nações Unidas (China, Rússia, Estados Unidos, França e Reino Unido) mais a Alemanha – ter demonstrado interesse em retomar as negociações com Teerã.

As últimas conversas entre ambas as partes, que aconteceram em junho do ano passado em Moscou, não resultaram em nenhum progresso substancial. Os países do P5+1 exigiram que o Irã suspendesse o enriquecimento de urânio, ao que Teerã se recusou, demandando para tanto primeiro o alívio das sanções de que é alvo.

Os membros do Conselho de Segurança da ONU suspeitam que o Irã esteja usando seu programa nuclear para desenvolver armas nucleares. O governo da república islâmica nega veemente as acusações e insiste que o programa é estritamente voltado à produção de energia.

PV/rtr/afp/lusa/dapd
Revisão: Francis França

Leia mais