1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

América Latina

Inundações já causaram 75 mortes no Peru

Avalanches de lama causadas pelas chuvas torrenciais já afetam mais de 600 mil pessoas no norte do país. Com pontes e estradas danificadas, governo peruano tem dificuldades para enviar ajuda às áreas mais afetadas.

default

Avalanches de lama deixaram mais de 200 feridos

O número de mortos devido às inundações no Peru subiu para 75, afirmou o Centro de Operações de Emergências Nacional (Coen) do país andino neste domingo (19/03). Vinte pessoas estão desaparecidas e 263 ficaram feridas.

A maior parte das vítimas é da região norte do país, em Piura, Lambayeque, La Libertad e Áncash, as áreas mais afetadas pela tragédia.

O levantamento reúne dados coletados desde dezembro do ano passado, quando começou a temporada de chuvas, e não inclui outros quatro desaparecidos depois do desabamento de uma ponte sobre o rio Virú.

A destruição da estrutura impede que o governo ajude essas regiões através da estrada Pan-Americana Norte, que percorre a costa peruana desde Lima até o Equador.

Assistir ao vídeo 00:54

Peruana escapa de avalanche de lama

As enchentes já afetaram mais de 600 mil pessoas e mais de 100 mil residências. Escolas e postos de saúde também foram atingidos pela força das avalanches de lama, chamadas pelos locais de huaycos.

Falta de água

Em Trujillo, a capital de La Libertad, mais da metade da população está há dois dias sem fornecimento de água potável devido à ruptura do principal canal de abastecimento.

Os números são alarmantes. Dois mil quilômetros de estradas foram danificados, e quase nove mil hectares de plantações foram perdidos. O governo estima que 70 mil peruanos tenham perdido tudo.

Neste domingo, o Ministério dos Transporte e Comunicações do Peru autorizou embarcações pesqueiras a transportar, desde Lima, produtos de primeira necessidade aos portos das zonas mais afetadas. Partes da capital peruana também sofrem com a falta de água.

As chuvas se devem ao fenômeno climático El Niño, que aqueceu a superfície do litoral peruano, provocando intensas chuvas na costa desértica do país. Metereologistas preveem mais chuvas para os próximos dias.

KG/efe/afp

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados