1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Internet de segunda geração avança na Alemanha

Pesquisa mostra que cada vez mais alemães escrevem blogs, freqüentam sites de paquera ou participam de comunidades virtuais. País tem 37,2 milhões de usuários. Aumenta número de mulheres que acessam a web.

default

Cada vez mais alemães escrevem blogs ou participam de comunidades virtuais

Os serviços interativos de internet começam a mudar hábitos de um crescente número de consumidores alemães. De acordo com uma pesquisa realizada pela empresa de consultoria tecnológica Booz Allen Hamilton, 12,4 milhões de alemães de diferentes faixas etárias já freqüentam sites de paqueras, escrevem blogs ou participam de comunidades virtuais.

"A chamada web 2.0 já é um fenômeno de massas", disse o diretor-executivo da Booz Allen Hamilton, Stefan Eikelmann, em Munique. "Isso contribui para uma rápida emancipação dos clientes", acrescentou. Segundo o estudo, metade dos usuários confia nas recomendações obtidas em fóruns da web 2.0 para realizar suas compras.

No ano passado, o comércio eletrônico, a publicidade e os serviços online pagos movimentaram 17,1 bilhões de euros na Alemanha. Em 2008, este valor deverá chegar a 39,5 bilhões de euros.

O maior potencial de crescimento é visto nos serviços de download de música, assinatura de serviços exclusivos para determinadas comunidades virtuais, bem como a rede de contatos OpenBC e nos jogos eletrônicos.

"Canibalização da concorrência"

Internet, Symbolbild Computer, Kommunikation

Usuários numa 'lan house' em Frankfurt

O avanço da internet de segunda geração, no entanto, não deve ser motivo de euforia para empresas que oferecem serviços online. "A maior parte do dinheiro ainda é ganha com publicidade", disse Eikelmann.

Segundo o estudo, as possibilidades de aumentar o faturamento das empresas de internet são limitadas. "A web 2.0 leva a um deslocamento da receita dentro do crescente mercado de internet e também a uma canibalização da concorrência entre serviços tradicionais. Em médio prazo, poucas das novas ofertas sobreviverão", afirmam os peritos.

Para realizar o estudo, a empresa de consultoria entrevistou três mil usuários de internet na Alemanha, Reino Unido, Brasil e EUA.

País tem 37,2 milhões de usuários

Telekom T-Online

T-Online é o maior provedor e portal de acesso à internet na Alemanha

De acordo com o relatório internet facts 2006-II, do Grupo de Trabalho Pesquisa Online (Agof), 37,2 milhões de pessoas (57,2% da população acima de 14 anos) têm acesso à internet na Alemanha.

O maior portal de acesso no país é o T-Online, com 13,16 milhões de usuários individuais por mês, seguido pelo Web.de (11,13 milhões), Yahoo (10,07 milhões), MSN (10,03 milhões) e GMX, que tem 7,98 milhões de usuários por mês.

Segundo a pesquisa, realizada de agosto a novembro de 2006, a porcentagem das mulheres que usam a internet no país já é de 44%, contra 55,7% dos homens. Na faixa etária de 14 a 39 anos, ocorre quase um empate entre os usuários dos dois sexos.

Mais de 90% dos alemães acessam a web de casa, 34,5% também do local de trabalho ou estudo. O acesso preferido é o de banda larga (42,1%) e ISDN (34,2%). Apesar do avanço dos serviços interativos, o que a maioria dos usuários alemães ainda faz na internet é se comunicar via e-mail (86,7%), procurar informações (85,6%), ler notícias (60,1%) e fazer compras (57,6%).

Leia mais