1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Interesse pelo idioma alemão aumenta mundo afora

Número de alunos da língua cresce pela primeira vez em mais de uma década, chegando a 15,4 milhões no mundo e 135 mil no Brasil. Muitos aprendem o idioma tendo em vista melhores oportunidades profissionais.

Apesar de o alemão ser considerado um idioma difícil por alunos e alunas de todo o mundo, pela primeira vez em 15 anos, o número de pessoas que estudam a língua aumentou. É o que mostra um levantamento divulgado nesta terça-feira (21/04), realizado pela Agência Central para as Escolas de Alemão no Exterior, pelo Ministério das Relações Exteriores da Alemanha, pelo Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico (DAAD) e pelo Instituto Goethe.

Depois de ter caído de 20,1 milhões no ano 2000 para 16,7 milhões em 2005 e 14,7 milhões em 2010, o número de alunos de alemão no mundo aumentou para 15,4 milhões em 2015.

O incremento do interesse pelo idioma foi especialmente significativo na Ásia e na América Latina. Na Índia, o número de alunos de alemão cresceu mais de 400% nos últimos cinco anos, e na China, mais de 100%. No Brasil, o número de estudantes do idioma aumentou 30%, checando a 135 mil. No entanto, essas altas taxas de crescimento também se explicam por números iniciais relativamente baixos.

Desde o último levantamento, realizado há cinco anos, o número de entusiastas do idioma também aumentou na África e no Oriente Médio. No entanto, nessas duas regiões, a quantidade de estudantes de alemão ainda é muito pequena em relação ao resto do mundo, correspondendo a somente 7,5% do total global de alunos.

Na maioria das vezes, a razão para o aumento do interesse pela língua germânica tem a ver com o aspecto econômico. A Alemanha é considerada um parceiro comercial confiável e um local atraente para estudar. Ao aprender alemão, muitos esperam posicionar-se melhor no mercado de trabalho.

Europa lidera ranking

O continente europeu continua concentrando a maioria dos entusiastas do alemão. Com 9,3 milhões de estudantes do idioma, a região corresponde a 61% do total de alunos em todo o mundo, excluindo-se a Comunidade dos Estados Independentes (CEI) – os países da antiga União Soviética.

Em seguida, vêm os Estados da CEI, com 3,1 milhões de alunos de alemão ou 20% do total mundial. Entretanto, na Rússia, o idioma vem perdendo popularidade, tendo o número de russos que aprendem alemão diminuído 30% desde 2010, para 1,5 milhão.

A maioria das pessoas estuda o idioma na escola – por volta de 88% de todos os que aprendem a língua mundo afora. Em segundo lugar, estão as universidades, que abrigam 8,6% dos alunos de alemão. O terceiro é ocupado pelo campo da educação de adultos, com 2,8% do total mundial.

Os Institutos Goethe espalhados pelo planeta abrigam 230 mil alunos, ou seja, 1,4% do total. Não foram incluídas no levantamento as pessoas que aprendem o idioma pela internet ou através de métodos de "e-learning", aprendizado eletrônico.

Como o inglês ocupa mundo afora o posto incontestável de primeira língua estrangeira, o aprendizado do alemão depende, principalmente, de que outra língua seja ensinada além do inglês. Por esse motivo, o Ministério alemão do Exterior pretende continuar incentivando o ensino de línguas nas escolas, como, por exemplo, com a iniciativa de parceria escolar Pasch. Fundada em 2008, a Pasch engloba uma rede de 1.800 escolas, que promovem o ensino do idioma alemão pelo mundo.

Leia mais