1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Inteligência estrangeira alerta para atentados na Alemanha, diz revista

Autoridades alemãs recebem indicações de possíveis locais de ataques terroristas. Marcha "anti-islamização" do Pegida seria alvo. Segundo publicação, primeira conexão indireta com massacre de Paris é estabelecida.

Os serviços de segurança da Alemanha receberam indicações de agências de inteligência estrangeiras que nomeiam possíveis locais de ataques terroristas em solo alemão, publicou nesta sexta-feira (16/01) o portal alemão Der Spiegel. Entre os supostos alvos foram mencionadas as estações de trem de Berlim e Dresden, cidade onde está localizada a central do movimento "anti-islamização" Pegida (sigla em alemão para "Europeus patriotas contra a islamização do Ocidente").

Segundo Der Spiegel, as informações passadas ao governo alemão contêm o conteúdo de comunicações de jihadistas conhecidos por nome e internacionalmente ativos. Estes estariam planejando, entre outros, ataques às marchas semanais do movimento Pegida.

Em suas investigações, as autoridades encontraram também uma primeira ligação indireta entre os irmãos Kouachi, que realizaram o atentado ao semanário satírico Charlie Hebdo, com extremistas alemães, diz o Der Spiegel. Aparentemente, um dos dois irmãos Kouachi se encontrou com um funcionário da Al Qaeda, em 2011, numa viagem ao Omã. Lá, o membro da organização terrorista usou um telefone que as autoridades alemãs relacionam ao jihadista alemão, Marcel L., morto na Síria.

Ainda de acordo com a publicação, a presença policial foi aumentada nas estações de trem das principais cidades na Alemanha. Atentados a eventos em massa são um cenário de horror para qualquer órgão de segurança.

"As autoridades de segurança alemãs estão fazendo tudo que podem para proteger os cidadãos", disse, também nesta sexta, o ministro do Interior, Thomas de Maizière, em resposta à notícia do Der Spiegel. Ele acrescentou que nem todas as medidas de proteção são visíveis ao público.

Três detidos em operações policiais

Como parte de uma grande operação antiterrorismo, a polícia alemã prendeu, também nesta sexta, dois suspeitos de planejarem um atentado na Síria e de recrutarem combatentes para o grupo extremista "Estado Islâmico" (EI). Três tropas de operações especiais e 250 investigadores realizaram buscas em 12 residências em Berlim.

O assessor de imprensa da promotoria, Martin Steltner, disse que as buscas não estavam relacionadas ao ataque terrorista de Paris, realizados na semana passada. As detenções na capital alemã fazem parte de investigações iniciadas há meses no país.

Além disso, um terceiro homem foi detido na cidade de Wolfsburg. Ele é acusado de ter se aliado ao EI e sido treinado pelo grupo na Síria. As autoridades alemãs estimam que haja mais de 43 mil indivíduos ligados aos meios fundamentalistas no país. Cerca de mil são classificados como "terrorista islamista", e 260 são considerados perigosos e, portanto, eventuais autores de atentados.

PV/afp/dpa

Leia mais