1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Instituto Ibero-Americano comemora seu 75º aniversário

"Uma ponte entre dois mundos" é o nome da exposição inaugurada em Berlim para marcar o início das festividades do 75º aniversário do maior instituto dedicado à América Latina na Europa e terceiro maior do mundo.

default

Fundação remonta ainda à Prússia

Basta entrar na sala de leitura para notar a atmosfera especial: não se trata de uma biblioteca comum. Nas paredes estão pendurados quadros em tamanho natural de personagens célebres como Alexander von Humboldt ou de grandes libertadores como José de San Martín. As salas levam o nome de figuras lendárias como Simón Bolívar e estão lotadas de volumes que se ocupam de temas latino-americanos.

Iberoamerikanisches Institut, IAI, in Berlin

Personalidades ibero-americanas presentes em Berlim

É um pedaço da América Latina no coração da capital alemã. Bem ao lado da Biblioteca Nacional, fica o Instituto Ibero-Americano, escondido como um tesouro. Trata-se da maior e mais importante biblioteca sobre a América Latina, Espanha e Portugal na Europa. E suas portas estão abertas a todos, não importa se estudantes, pesquisadores, escritores, artistas ou público em geral.

Um ponte entre dois mundos

Aqui se promove o diálogo entre a Alemanha e a América Latina. "Uma ponte entre dois mundos" é o título de uma exposição comemorativa dos 75 anos do instituto, informando ao público sobre suas atividades culturais e oferecendo um panorama dos tesouros do acervo.

Barbara Göbel, Direktorin des Iberoamerikanischen Institutes, IAI, in Berlin

Barbara Göbel assumiu a direção do instituto

A inauguração da mostra também serviu de cenário para a tomada de posse da nova diretora do instituto, Barbara Göbel. "Justamente em países com um alto grau de instabilidade econômica e política, a continuidade das instituições é muito importante. E o Instituto Ibero-Americano é mais conhecido na América Latina que na Alemanha", explica a etnóloga. Sua intenção agora é chamar a atenção do público alemão.

As festividades do 75º aniversário se estenderão durante todo o outono europeu. Um destaque será o Dia das Portas Abertas, em 8 de outubro, quando o público poderá conhecer o instituto por dentro e se informar sobre seu funcionamento.

Mas o fecho de ouro será a 7ª Longa Noite do Cinema Latino-Americano, destinada não apenas aos que entendem espanhol ou português, mas ao grande público da capital interessado em participar do diálogo intercultural. Todos os filmes serão projetados com áudio original e legendas em inglês ou alemão. Entre eles está Terra em Transe, de Glauber Rocha (1967).

Também fazem parte do programa – organizado em parceria com as embaixadas latino-americanas, caribenhas e ibéricas – apresentações musicais, conferências, leituras e debates, assim como peças de teatro e estréias de filmes. Em novembro, haverá um concerto dos brasileiros do Quarteto Maogani, especializado em choro, samba e baião.

Freies Bildformat: Kataloge und Lesesaal des Iberoamerikanisches Institut, IAI, in Berlin

Catálogos e sala de leitura do instituto em Berlim

As origens do instituto

Tudo começou com um presente do sociólogo argentino Ernesto Quesada: ele cedeu sua biblioteca pessoal de 82 mil volumes ao Estado da Prússia, com a condição de que ficassem disponíveis em um instituto. A biblioteca deveria servir de base para que se elaborassem as relações intelectuais entre a Prússia e os países latino-americanos. Hoje, o instituto é assiduamente visitado pela população latino-americana de Berlim.

O centro mais importante de transmissão de conhecimento sobre o continente latino-americano apóia-se em três pilares – informação, pesquisa científica e diálogo cultural – e o intuito é vinculá-los entre si. Hoje, o instituto dispõe de importantes coleções, únicas em todo o mundo.

Sua biblioteca possui cerca de 800 mil livros – entre eles uma coleção extraordinária sobre o Direito na América Latina – mais de 27 mil revistas, uma coleção de mapas geográficos, uma fonoteca e um arquivo de imagens, vídeos, recortes de jornais e trabalhos de pesquisa científica. Em suma, trata-se da terceira maior coleção do mundo e da mais importante da Europa sobre a América Latina.

Leia mais