1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Inscrição "Arbeit macht frei" é roubada do campo de concentração de Dachau

Desconhecidos roubaram a porta de entrada com os letreiros, que antes recebia os presos em Dachau, localizada próximo de Munique. Não é a primeira vez que algo assim acontece.

A porta de ferro com os dizeres Arbeit macht frei (o trabalho liberta) foi roubada do principal portão de entrada do ex-campo de concentração de Dachau, hoje um memorial às vítimas do nazismo, localizado nos arredores de Munique.

Segundo um porta-voz da polícia do estado da Baviera, o serviço de segurança do memorial percebeu o roubo na manhã de domingo (02/11). A porta, de aproximadamente um por dois metros, estava embutida no portão metálico de entrada do local.

De acordo com os policiais, o roubo deve ter acontecido durante a noite. Possivelmente, a porta foi então transportada para dentro de um caminhão. Até agora, não se conhece o paradeiro do letreiro histórico.

Para a diretora do memorial, Gabriele Hammermann, a porta seria "o principal símbolo do penoso percurso dos presos". No campo de concentração de Dachau, os nazistas mantiveram encarcerados, até 1945, mais de 200 mil pessoas de toda a Europa.

Cinismo nazista

Pelo portão erguido em 1936 os prisioneiros do campo de concentração de Dachau entravam e saiam todos os dias.

De acordo com o porta-voz da polícia, os dizeres Arbeit macht frei (o trabalho liberta) evidenciam o papel banalizador da propaganda nazista em tentar representar o campo de concentração de Dachau como um mero campo de trabalhos forçados, assim como o cinismo dos nazistas, para quem o trabalho forçado era o principal instrumento de castigo e controle de seus adversários.

Esse não foi o primeiro roubo desse tipo. Em dezembro de 2009, um letreiro de cerca de cinco metros de comprimento com os mesmos dizeres foi roubado do antigo campo de concentração nazista em Auschwitz, na Polônia.

KZ Dachau Overlay

Antigo campo de concentração foi transformado em memorial

CA/afp/dpa

Leia mais