1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Iniciado controle de íris no aeroporto de Frankfurt

As autoridades alemãs lançaram um projeto-piloto de reconhecimento da íris com a finalidade de agilizar os controles migratórios.

default

"Controle de fronteiras biométrico automatizado"

Os controles de migração serão agilizados. A Alemanha colocou em funcionamento o primeiro sistema de identificação da íris humana no aeroporto internacional de Frankfurt. A partir deste fim de semana, os passageiros que aterrissarem ou embarcarem em Frankfurt e quiserem passar mais rápido por todo o controle de migração podem se submeter à leitura de íris. Mas também não é tão simples como parece. Quem recorrer ao sistema de reconhecimento de íris terá que se dirigir, em primeiro lugar, a um centro de registro do aeroporto.

Impressão difital: coisa do passado?

Scannsystem zur Iriserkennung auf der CeBIT in Hannvoer

Sistema de reconhecimento da íris na CEBIT de 2002

O registro de identidade é uma fotografia da íris. Os dados recolhidos são digitalizados e arquivados num banco de dados. Esta formalidade dura de 15 a 20 minutos. A partir do próximo vôo, qualquer passageiro pode se submeter ao controle biométrico automatizado. "O que estamos fazendo é facilitar o tráfego aéreo nacional e internacional", declarou o ministro alemão do Interior, Otto Schily.

Rápida passagem de fronteira

Este projeto-piloto tem duas metas, de acordo com as autoridades alemãs: elevar a segurança e introduzir controles melhores e mais cômodos para os viajantes. "O reconhecimento de íris é até agora o método de identificação mais seguro que existe", acrescentou o ministro.

Os globe-trotters do mundo dos negócios serão os primeiros beneficiados. Do projeto podem participar cicadãos da União Européia que possuam um passaporte legível para as máquinas. Óculos ou lentes de contato não são obstáculo nenhum. Os computadores escaneiam, fotografam e registram a íris de quatro ângulos diferentes.

Os clientes da LufhansaCompanhias aéreas como a Lufthansa propuseram a seus clientes mais assíduos participar do programa de leitura da íris. Segundo a companhia, o interesse inical foi grande. De acordo com Thomas Will, representante da Bosch, a empresa produtora do sistema, os computadores registram 250 características da íris. A probabilidade de que exista um "sósia de olho" é de uma em 2,9 bilhões.

Leia mais