1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Inflação anual cai para 2,1% na Alemanha em setembro

Índice do custo de vida é o mais baixo no período de um ano. Combustíveis puxam a queda.

A inflação na Alemanha caiu em setembro para o seu nível mais baixo nos últimos 12 meses. O índice anual foi de 2,1%, após 2,6% em agosto e julho respectivamente. Em maio, a inflação atingira o auge de 3,5%, devido à alta do petróleo e conseqüentemente dos combustíveis. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor, porém, permaneceu inalterado de agosto a setembro, informou hoje o Departamento Federal de Estatísticas, em Wiesbaden, com base nos dados de seis estados alemães que costumam ser computados para esse efeito.

Dessa forma, prosseguiu a estabilização dos preços iniciada em junho. Assim como outros analistas, o economista-chefe do Dresdner Bank, Klaus Friedrich, prevê uma queda da inflação para menos de 2% e que ela se mantenha a longo prazo nesse patamar. Dois por cento é o limite de tolerância do Banco Central Europeu (BCE) para a estabilidade monetária na zona do euro. O BCE anunciou estes dias contar com menor pressão inflacionária após os atentados terroristas nos EUA, em conseqüência de uma desaceleração passageira da conjuntura econômica.

Uma das principais razões para a queda da inflação em setembro foi a diminuição dos preços dos combustíveis e do óleo para calefação. Reforçando as previsões de menor inflação, o Departamento Federal de Estatísticas também mencionou que o índice anual dos preços ao produtor caiu de 5%, em abril, para 2,7%, em agosto.

Links externos

  • Data 23.01.2002
  • Autoria Neusa Soliz
  • Imprimir Imprimir a página
  • Link permanente http://p.dw.com/p/181W
  • Data 23.01.2002
  • Autoria Neusa Soliz
  • Imprimir Imprimir a página
  • Link permanente http://p.dw.com/p/181W