1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Indonésia transfere dois australianos para local de fuzilamento

Detidos deixam a prisão de Bali e são levados para a ilha de Nusakambangan, onde serão executados em breve. Primeiro-ministro da Austrália se diz revoltado.

default

Os australianos Andrew Chan (c) and Myuran Sukumaran (e) na prisão de Bali, na Indonésia

A Indonésia transferiu nesta terça-feira (03/03) dois australianos condenados à morte no país, em preparação ao fuzilamento de nove estrangeiros e um indonésio, todos detidos por tráfico de drogas.

A imprensa local noticiou que os australianos foram levados em dois carros blindados da polícia. Eles deixaram a prisão onde estavam, em Bali, rumo ao aeroporto da ilha. De lá, seguiram para a ilha de Nusakambangan, onde serão fuzilados.

O local da execução, numa prisão de segurança máxima de Nusakambangan, já está pronto, e quatro condenados serão transferidos ao longo desta semana para lá, afirmou o procurador-geral Muhammad Prasetyo. Ele não disse quando as execuções vão ocorrer.

Os quatro citados por ele são os australianos Andrew Chan, de 31 anos, e Myuran Sukumaran, de 33 anos, o nigeriano Raheem Agbaje Salami, de 45, e a filipina Mary Jane Fiesta Veloso, de 30 anos.

Os dez condenados deverão ser executados simultaneamente. Entre eles está o brasileiro Rodrigo Gularte, de 42 anos, também condenado por tráfico de drogas. O governo brasileiro tenta evitar a execução, argumentando que Gularte sofre de esquizofrenia paranoide.

O primeiro-ministro da Austrália, Tony Abbott, disse estar revoltado com as iminentes execuções dos australianos. Os pedidos de clemência feitos por ele foram rejeitados pelo governo da Indonésia.

AS/ap/afp/rtr

Leia mais