1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Indonésia pode adiar execução de estrangeiros

Procuradoria Geral afirma que fuzilamento de dez condenados à morte por tráfico de drogas, incluindo o brasileiro Rodrigo Gularte, pode não acontecer neste mês. Austrália reclama de tratamento dado a prisioneiros.

default

Brasileiro Rodrigo Gularte é um dos condenados à morte

A planejada execução de dez pessoas condenadas por tráfico de drogas na Indonésia pode não acontecer neste mês, afirmou uma autoridade do país asiático nesta sexta-feira (06/03). Entre os condenados está o brasileiro Rodrigo Muxfeldt Gularte.

"Eu não posso assegurar que essas execuções acontecerão neste mês", declarou o porta-voz da Procuradoria Geral indonésia, Tony Spontana.

Spontana disse que as instalações da ilha penal de Nusakambangan ainda "não estão 100% prontas" e que o pedido de recurso encaminho pela prisioneira filipina, Mary Jane Veloso, ainda está sendo analisado.

Além disso, a avaliação de uma comissão psiquiátrica para determinar se Gularte tem problemas mentais, como afirma a família do brasileiro, ainda está em curso, afirmou Spontana. A condenação de Gularte

colocou os governos do Brasil e da Indonésia em rota de atrito

.

Além da filipina e do brasileiro, as outras oito pessoas que devem ser executadas após terem seu pedido de clemência negado são apena um indonésio, três nigerianos, um francês, um ganense e dois australianos.

Indonesien Australien Todesurteil Drogenschmuggler

Tratamento dado a Myuran Sukumaran (esq.) e Andrew Chan (centro) irritou o governo australiano

Austrália protesta

Também nesta sexta-feira, a Austrália afirmou que pretende apresentar um protesto formal contra o tratamento dado aos dois australianos sentenciados à morte. A reclamação do governo em Camberra vem após os dois condenados terem sido fotografados junto a um sorridente chefe de polícia indonésio.

As fotos do policial posando com os dois australianos, rodeados de guardas usando gorros para esconder os rostos, provocaram indignação na Austrália.

As planejadas execuções de Myuran Sukumaran, de 33 anos, e Andrew Chan, 31, têm provocado tensão nas relações entre a Austrália e a Indonésia, depois de repetidos pedidos de clemência por parte de Camberra. A dupla foi transferida de uma prisão de Bali nesta quarta-feira.

Nesta quinta-feira, a

Indonésia rejeitou uma troca de prisioneiros

proposta pela ministra do Exterior da Austrália, Julie Bishop, num esforço para salvar os australianos condenados à morte.

CA/afp/rtr

Leia mais