1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Indústria química alemã mostra sinais de recuperação

A Federação da Indústria Química da Alemanha (VCI) corrigiu seus prognósticos negativos de março último. O setor está vencendo uma crise de longa duração e vê o futuro próximo com otimismo.

default

A BASF em Ludwigshafen: indústria química alemã começa a recuperar-se

"Nos últimos meses, começaram a melhorar os resultados e o ânimo geral também", afirmou o presidente da VCI, Wilhelm Simson. A entidade prevê agora, para o corrente ano, um aumento de produção da ordem de 2% e um faturamento igual ao do ano passado – cerca de 107 bilhões de euros.

Em março último, o prognóstico ainda era de um aumento da produção de apenas 0,5% e uma redução de 2% no faturamento. Mas apesar de melhores perspectivas, os negócios ainda não correm a contento em muitos setores do ramo, advertiu Simson.

Ponto crítico – A fase mais crítica da crise foi o último trimestre de 2001, com uma queda de 8,5% no faturamento. O faturamento total de 2001 foi 1,3% inferior ao de 2000.

Nos últimos meses, contudo,os negócios voltaram a crescer. "A exportação expandiu mais que as vendas internas, apesar da valorização do euro", ressaltou o presidente da VCI. O setor mais atingido pela crise de 2001 foi o da petroquímica, agora o setor que se recupera com maior rapidez.

Já a indústria farmacêutica foi pouco atingida pelos distúrbios conjunturais. A produção de medicamentos aumentou até mesmo 2% durante o período da crise.