1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Ciência e Saúde

Indústria 4.0 projeta as fábricas inteligentes do futuro

Chamada "quarta revolução industrial" conecta máquinas, sistemas e pessoas nos processos de produção industrial, elevando a personalização dos produtos e permitindo o uso mais eficiente de recursos.

A completa digitalização e interconexão dos processos de produção industrial, desde o controle de matérias-primas até a logística de distribuição dos produtos, é o que ambiciona o projeto Indústria 4.0 na Alemanha.

O conceito foi apresentado pela primeira vez em 2011, na Feira de Hannover, como parte da estratégia de alta tecnologia do governo alemão. O nome é uma referência à quarta revolução industrial representada pelo projeto.

A Indústria 4.0 reorganiza a cadeia produtiva, conectando máquinas e pessoas nas chamadas smart factorys. Elas são altamente adaptáveis aos processos e às necessidade de produção, além de usar os recursos de forma mais eficaz. O estoque de matérias-primas, por exemplo, pode ser facilmente controlado, dentro de uma produção totalmente integrada e conectada.

"É como um serviço de ofertas em que tudo é feito sob medida", disseram à DW Brasil membros da Associação dos Fabricantes de Eletroeletrônicos da Alemanha (ZVEI, na sigla em alemão). A Indústria 4.0 permite que o cliente se conecte à linha de produção, facilitando a encomenda de produtos individualizados, mesmo numa linha de produção de massa.

Mais de 75% das indústrias associadas à ZVEI já começaram a implementar algumas das premissas da Indústria 4.0. O orçamento do governo alemão para o projeto é de 200 milhões de euros.

"Numa fábrica inteligente, o processo de produção é totalmente digitalizado e conectado em rede, ultrapassando as fronteiras geográficas. A automação cria uma interface muito importante, com um sistema de monitoramento autônomo e inteligente", afirmam os especialistas da ZVEI.

A Alemanha já desempenha um papel de liderança no uso intensivo de softwares na indústria automotiva, como os sistemas ciberfísicos (CPS), sensores que "dizem" às máquinas como elas devem funcionar, dentro de um sistema descentralizado sem fio e que usa computação em nuvem. Os processos de produção e logística são integrados em computadores de tecnologia avançada.

A Siemens desenvolveu um software que cria um ambiente de fábrica virtual para a montadora Volkswagen. A linha de produção digital elevou a produtividade e reduziu o consumo de energia.

Leia mais