1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Ciência e Saúde

Incêndio atinge observatório espacial na Austrália

Cinco edifícios do observatório de Siding Spring foram danificados. O fogo não chegou até os telescópios de mapeamento de planetas e galáxias, mas já destruiu 40 hectares de mata nativa e 28 casas.

epa03527783 Wearing protective clothing a fire fighter is almost surrounded by red hot flames as he protests a property being impacted by the Dean's Gully fire near the town of Wandandian south of Nowra, New South Wales Jan. 8, 2013. No properties have been lost in the Dean's Gully fire, apart from some farm sheds, which continues to burn out of control. But the whole south east region of the country is on the highest alert -- 'catastrophic' EPA/DEAN LEWINS AUSTRALIA AND NEW ZEALAND OUT

Australien Buschbrände

Um incêncio no Parque Warrumbungle, a cerca de 460 quilômetros a noroeste de Sydney, na Austrália, atingiu um observatório espacial, informaram nesta segunda-feira (14/01) autoridades locais.

O fogo danificou cinco edifícios do observatório Siding Spring, inclusive um alojamento para astrônomos visitantes que estava vazio. Mas as chamas não chegaram até os 15 grandes telescópios da unidade, usados para mapear novos planetas e galáxias.

"Não houve absolutamente como parar o fogo. A velocidade com que se espalhou nos deixou assustados. Eu tive medo pela vida das pessoas", disse o vice-chefe do Serviço de Combate a Incêndios Rurais, Bob Rogers.

Centenas de bombeiros, apoiados por aeronaves de bombeamento de água, tentam controlar a situação. Vinte e oito casas já foram destruídas, além de 40 mil hectares de mata nativa. Moradores foram obrigados a evacuar a região.

Desde a semana passada, mais de 140 incêndios devastam áreas no norte e oeste do estado de Nova Gales do Sul, o mais populoso da Austrália, e também na ilha da Tasmânia, onde o tempo mais fresco tem ajudado a amenizar os estragos. Desde o início das queimadas, um bombeiro morreu. O país enfrenta uma onda de calor que dificulta os trabalhos de controle das chamas.

MC/dpa/rtr
Revisão: Francis França

Leia mais