Imprensa alemã considera Vettel ″o novo Schumi″ | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 15.09.2008
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Imprensa alemã considera Vettel "o novo Schumi"

Aos 21 anos, Sebastian Vettel torna-se o mais jovem piloto da história da F-1 a vencer um Grande Prêmio. Elogios da imprensa e de antigos pilotos.

default

Sebastian Vettel (d) abraçado pelo chefe de sua equipe, Gerhard Berger

Os fãs do automobilismo alemão se reconciliaram com a Fórmula 1 graças ao triunfo de Sebastian Vettel em Monza neste domingo (14/09). Com a vitória no Grande Prêmio da Itália, o alemão confirmou sua posição entre os príncipes herdeiros da categoria máxima do automobilismo.

Sob difíceis condições, devido à chuva, de um só golpe, Vettel (nascido em 3 de julho de 1987) arrebatou do espanhol Fernando Alonso os títulos de mais jovem piloto a vencer um GP e ao mesmo tempo de o mais jovem na pole position.

Sebastian Vettel Formel Eins in Monza

O piloto em seu Toro Rosso

Com o oitavo lugar conquistado no Grande Prêmio dos Estados Unidos, em 2007, ele havia sido o mais jovem piloto da história a pontuar. Não é por nada que o piloto da equipe italiana Toro Rosso há tempos vem sendo chamado de "Bubi Schumi" ou "Baby Schumi". Vettel é considerado o maior talento alemão a bordo de um Fórmula 1 desde o legendário Michael Schumacher.

O ex-piloto Gerhard Berger, chefe da equipe italiana Toro Rosso, não poupa elogios ao seu pupilo: "Até agora nunca houve um piloto como Sebastian em sua idade. Já é um homem top."

Ousadia e modéstia

"Este é o dia mais bonito da minha vida", disse Vettel depois da corrida. O jovem piloto mora em Walcherswil, na Suíça. Atrevido e enérgico tanto dentro como fora da pista, ele é, ao mesmo tempo, modesto e mantém os pés no chão. "Ainda tenho de trabalhar muito", reconhece Vettel, que acredita ter diante de si um " longo e árduo caminho até chegar ao cume". E acrescenta: "Ainda me faltam muitas coisas para ser um piloto de primeiro nível."

Em 2008, Vettel foi quinto em Mônaco, sexto em Valencia, e novamente quinto em Spa Francorchamps. A imprensa e especialistas já o vêem como o novo Schumi, referindo-se ao sete vezes campeão mundial Michael Schumacher.

Schumacher, que havia sido o último alemão a vencer um GP, se diz fã número um do jovem piloto da equipe Toro Rosso e explica que entregou a maior parte dos troféus colecionados por Vettel. Em 1994, por exemplo, Vettel, então com sete anos de idade, recebeu de Schumacher um troféu de campeão de kart na pista do ex-piloto da Ferrari.

Admirado por Schumacher e Lauda

"Nosso menino-prodígio", festeja o diário alemão Bild nesta segunda-feira, enquanto o Süddeutsche Zeitung considera o triunfo de Vettel a bordo seu Toro Rosso como "o sucesso mais surpreendente da década" na Fórmula 1. O Die Welt vai além: "Um como Schumi". A mesma manchete é usada pelo Hamburger Abendblatt.

A mídia alemã destaca a idade de Vettel, que aos 21 anos é o piloto mais jovem da história a vencer um Grande Prêmio. Salienta, também, que ele atingiu este êxito com um Toro Rosso, "um carro que não está previsto para ganhar corridas", como definiu Michael Schumacher.

"Schumi é seu amigo e mentor, assegura o Bild. O jornal alemão acrescenta que ambos foram descobertos pela mesma pessoa: Gerd Noack. Também Niki Lauda acertou seu palpite: "Se a corrida fosse com chuva, eu tinha certeza de que Vettel ganharia. Foi exatamente o que ocorreu", escreve a edição online do jornal Kurier, citando o ex-piloto, comentarista e empresário austríaco. No entanto, nem tudo foi festa. Apesar do triunfo de um alemão neste domingo, a emissora de TV RTL, que transmite as corridas na Alemanha, registrou uma média de 5,94 milhões de telespectadores, um número bem abaixo dos dez milhões de telespectadores atraídos por Schumacher em seus melhores dias.

Leia mais