1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Imã acusado de apoiar o "Estado Islâmico" é preso em Berlim

Pregador islâmico de 30 anos é acusado de recrutar combatentes para a organização terrorista e de enviar material de combate para a Síria. Ele é natural do Daguestão, na Rússia.

default

Veículo da polícia no bairro de Moabit, em Berli, ao lado da mesquita onde o imã pregava

A polícia de Berlim prendeu esta semana o imã Gadzhimurad K., de 30 anos, que usava o nome de Murat A., sob a acusação de recrutar pessoas para o "Estado Islâmico" (EI). O apoio a grupos terroristas é crime na Alemanha.

Segundo afirmou o Ministério Público nesta quinta-feira (15/10), o imã recrutava membros para o grupo extremista por meio da internet e também enviava acessórios – como óculos de visão noturna e telescópios – para grupos islamistas na Síria.

Natural do Daguestão, uma república russa vizinha à Chechênia, Murat A. é um nacionalista russo e, segundo as autoridades, tem atuado como imã – um pregador muçulmano – numa mesquita no bairro de Moabit, em Berlim.

As autoridades afirmaram ainda que o imã está ligado a dois homens também acusados de recrutar combatentes para o EI e de apoiar um grupo extremista na Síria. São eles Ismet D., de 41 anos, e Emin F., de 43 anos, dois dos líderes do centro islâmico. Ismet D. foi detido em janeiro por suspeita de planejar um atentado na Síria.

EK/dpa/epd/afp/ap

Leia mais