1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Houthis tomam palácio presidencial em Aden

Milícias xiitas avançam sobre a segunda maior cidade do Iêmen, que há alguns dias ainda era o refúgio do presidente do país. Com tanques e blindados, houthis ocupam todo o bairro central de Crater.

default

Cidade portuária de Aden é a segunda maior do Iêmen e virou palco dos conflitos entre tropas do governo e houthis

As milícias xiitas houthis tomaram nesta quinta-feira (02/04) o palácio presidencial de Aden, no sul do no Iêmen, onde o presidente Abd Rabbuh Mansur al-Hadi havia se refugiado antes de fugir para a Arábia Saudita, segundo um funcionário da segurança local.

"Dezenas de milicianos houthis e aliados, que chegaram em blindados e veículos de transporte de tropas, acabam de entrar no palácio presidencial Al-Maachiq", declarou o funcionário à agência de notícias francesa AFP.

Abd Rabbo Mansur Hadi Präsident Jemen

Presidente Al-Hadi fugiu para a Arábia Saudita

Os houthis avançaram com tanques e veículos blindados, tomando todo o bairro central de Crater, onde fica o palácio presidencial. O ataque ocorreu no oitavo dia da ofensiva aérea de uma coligação liderada pela Arábia Saudita contra os rebeldes houthis, que já controlam a capital, Sanaa, e várias províncias do Iêmen.

A conquista do palácio presidencial em Aden foi precedida de combates violentos pela manhã. Ao menos 44 pessoas, incluindo 18 civis, morreram nos confrontos entre rebeldes e forças leais a Hadi, que fugiu de Aden em 26 de março. A cidade portuária é a segunda maior do Iêmen.

Os países árabes do Golfo Pérsico acusam o Irã, de maioria xiita, de apoiar as milícias houthis. O governo do Irã nega a acusação.

AS/lusa/afp/rtr

Leia mais