1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Hospital em Berlim trata suspeito de ter contraído ebola

Membro de equipe médica da Coreia do Sul que trabalhava em Serra Leoa possivelmente se contaminou ao ferir-se com agulha, no contato com um doente. Ele está isolado e não apresenta sintomas de ebola.

Um membro de uma equipe médica da Coreia do Sul que esteve atuando contra o ebola em Serra Leoa foi internado neste sábado (03/01) em Berlim, e está em tratamento no setor de isolamento especial do Hospital Universitário Charité.

A pessoa teve contato direto com pacientes de ebola, havendo, portanto, possibilidade de infecção pelo vírus. No entanto, como não apresenta sintomas da doença, não há risco de contágio, informou a clínica através de comunicado.

O hospital não especificou se se trata de um homem ou de uma mulher, tampouco sua idade ou profissão. A pessoa pediu anonimato absoluto, informou o médico-chefe da estação de doenças infecciosas, Frank Bergmann. Ela se feriu com uma agulha no dia 29 de dezembro, quando estava em contato com um infectado com ebola.

Segundo o secretário de Saúde de Berlim, Mario Czaja, há "forte suspeita" de que o cidadão sul-coreano esteja contaminado. Ele desembarcou de um avião especial dos Estados Unidos no aeroporto Tegel, tendo sido transportado num veículo de bombeiros para o hospital universitário, onde é medicado na estação para doenças altamente infecciosas.

Até agora, mais de 20 mil pessoas foram infectadas com o vírus, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), das quais mais de 7.800 morreram. O país mais atingido atualmente pela enfermidade é Serra Leoa, seguida pela Libéria e a Guiné.

MD/afp/epd/rtr

Leia mais