1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Horário de verão começa neste domingo na Alemanha e demais países da UE

Mudança periódica nos relógios deixa de ser decisão provisória. Alemanha adota horário especial durante os meses mais quentes desde 1980. Diferença de fuso para o Brasil sobe para cinco horas.

default

Hora de adiantar o relógio

Às duas horas da madrugada deste domingo (horário da Europa Central), os relógios serão adiantados em uma hora em toda a Alemanha e demais países da União Européia. Com isto, o domingo de Páscoa deste ano terá uma hora a menos. Em compensação o início do escurecer da noite será adiado em 60 minutos, propiciando mais tempo de claridade para se desfrutar ao ar livre.

Em relação ao Brasil, a diferença de fuso horário ganha mais uma hora. Ou seja, às 14 horas de domingo em São Paulo, horário da largada do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula-1, serão 19 horas na Alemanha.

Até hoje, a instituição do horário de verão na Europa era provisória, sempre com prazos fixos de validade. A partir deste ano, a mudança periódica dos relógios passa a ser adotada por tempo indeterminado, conforme diretriz do Parlamento Europeu e do Conselho da União Européia.

Enquanto a maioria dos países da UE já adota o horário de verão desde os anos 70, a Alemanha só começou a utilizar o recurso em 1980. Inicialmente, o horário de verão era válido durante seis meses. Desde 1995, porém, a União Européia decidiu ampliá-lo para sete, começando no último domingo de março e terminando no último de outubro. Este ano, ele acaba no dia 27 de outubro.

A escolha da hora em que se faz a mudança nos relógios procura evitar coincidência com horários de troca de turnos de trabalho em empresas e instituições, assim como tenta poupar transtornos maiores a passageiros de trens, aviões e ônibus. Além do mais, leva-se em conta que Portugal e Grã-Bretanha possuem fuso horário diferente.

No entanto, uma das razões originais da criação do horário de verão fracassou. Segundo a União das Usinas Elétricas Alemãs (VDEW) nunca se pôde constatar uma redução sensível no consumo de eletricidade.