1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Homens armados atacam hospedaria em Cabul

Ao menos cinco pessoas são mortas no atentado, que dura sete horas e acaba com a morte dos três homens que invadiram o local, muito frequentado por estrangeiros.

default

Policias cercam região em torno da hospedaria

Um grupo de três homens armados invadiu nesta quinta-feira (14/05) uma hospedaria em Cabul, no Afeganistão, muito popular entre estrangeiros. Ao menos cinco pessoas foram mortas durante o ataque, segundo a polícia afegã. A embaixada dos Estados Unidos confirmou a morte de um cidadão americano.

O atentado durou sete horas e acabou com a morte de todos os invasores. "Três invasores foram mortos. Eles não tiveram a oportunidade de detonar suas vestimentas explosivas", afirmou o vice-chefe da polícia de Cabul, Sayed Gul Agha Rohani, à agência de notícias AFP. "Ainda estamos tentando identificar as vítimas."

Mais tarde, o chefe de polícia Abdul Rahman Rahimi declarou que cinco pessoas morreram e cinco ficaram feridas, incluindo estrangeiros e afegãos. Ele acrescentou que 54 pessoas foram resgatadas pelas forças de segurança.

Afghanistan - Gästehaus in Kabul angegriffen

Algumas pessoas conseguiram deixar a hospedaria

Autoridades de segurança cercaram a área em torno da hospedaria, chamada Park Palace, logo depois do ataque, que começou por volta das 20h30 (horário local, 13h no Brasil). Várias pessoas ficaram retidas dentro do local. Testemunhas afirmam que havia mais de cem pessoas na hospedaria no momento do ataque, e a maioria não pôde sair.

Na hospedaria aconteceria uma festa e eram esperados principalmente convidados estrangeiros. Uma banda afegã estava tocando no momento do ataque, relatou um funcionário.

O ataque aconteceu um dia depois da visita a Cabul do primeiro-ministro do Paquistão, Nawaz Sharif, que assegurou ao Afeganistão o total apoio do seu governo na luta contra o Talibã, afirmando que "os inimigos do Afeganistão não podem ser amigos do Paquistão".

A autoria do ataque não foi reivindicada, mas os talibãs, que há 13 anos lutam para derrubar o governo afegão apoiado pelos Estados Unidos, já atacaram hospedarias semelhantes.

AS/lusa/rtr/afp/dpa/ap

Leia mais