1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Homem de 93 anos será julgado por trabalhar em Auschwitz

Tribunal alemão define início do julgamento de nonagenário acusado de trabalhar como voluntário na administração do campo de concentração. Ele é corresponsabilizado pela morte de 300 mil pessoas.

O Tribunal Regional de Lüneburg, na Alemanha, divulgou nesta segunda-feira (02/02) que o julgamento de um homem acusado de trabalhar como voluntário no campo de concentração de Auschwitz começará no próximo dia 21 de abril e deverá se estender até o final de julho.

Oskar G., de 93 anos, é acusado de ter trabalhado na administração do campo de concentração, sendo assim corresponsável pela morte de 300 mil pessoas. Ele seria o encarregado de confiscar bagagens e o dinheiro dos prisioneiros que chegavam ao local.

Segundo a promotoria pública, o acusado trabalhou no campo de concentração entre 1942 e 1944, mas a acusação se restringe a um período de dois meses, em 1944. As provas contra ele se concentram nesse período.

Entre 16 de maio e 11 de julho de 1944, estima-se que 137 trens tenham chegado a Auschwitz, trazendo 425 mil pessoas, a maioria da Hungria. Pelo menos 300 mil foram assassinadas nas câmaras de gás.

"O acusado sabia que, como parte do processo de seleção, quem não era escolhido para trabalhar e ouvia que iria para os chuveiros era, na verdade, encaminhado para as câmaras de gás, para ser morto de maneira dolorosa", afirmou o tribunal numa nota publicada em setembro.

Durante o regime nazista, entre 1933 e 1945, foram mortos na Europa cerca de 6 milhões de judeus, assim como nômades de etnia rom, homossexuais, deficientes físicos e oposicionistas políticos. Passados 70 anos, porém, a maioria dos suspeitos de participação nos crimes nazistas já morreu ou não está em condições de responder a julgamento.

AS/rtr/ap/dpa/epd

Leia mais