1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Hollande fecha fronteiras e declara estado de emergência

Presidente fala em "atentados terroristas sem precedentes" depois de uma série de ataques deixar mais de cem mortos em Paris e pede intervenção de militares.

O presidente da França, François Hollande, anunciou nesta sexta-feira (14/11) que o conselho de ministros vai aprovar o estado de emergência em todo o território francês e o fechamento das fronteiras do país depois dos "atentados terroristas sem precedentes" em Paris.

+ Ao vivo - Ataques deixam mais de cem mortos em Paris +

Um estado de emergência não era declarado havia dez anos na França, desde os distúrbios na periferia de Paris. Num estado de emergência, alguns locais permanecem fechados e a circulação é restrita.

Em declaração à televisão, Hollande disse que pediu a intervenção de reforços militares para conter ataques terroristas. "É um horror. Se trata de ataques terroristas sem precedentes que estão em curso", afirmou Hollande, profundamente emocionado.

Segundo o presidente francês, foram "mobilizadas todas as forças possíveis para neutralizar os terroristas e garantir a segurança a todos os bairros". Ele disse que pedido reforços militares para evitar novos ataques.

Hollande também solicitou o fechamento das fronteiras para evitar a fuga dos responsáveis pelos ataques.

Depois da declaração, o presidente se deslocou até a sala de espetáculos Bataclan, onde ocorreu um ataque a tiros com dezenas de mortos. Ele estava acompanhado do primeiro-ministro Manuel Valls e dos ministros do Interior, Bernard Cazeneuve, e da Justiça, Christiane Taubira.

Hollande também cancelou sua participação na cúpula do G20, prevista para este fim de semana em Antália, na Turquia.

AS/efe/afp/dpa

Leia mais