1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Ciência e Saúde

Holandeses planejam novas formas de conter o avanço das águas

Com mais de metade da população vivendo abaixo do nível do mar, a Holanda está em risco com os efeitos das mudanças climáticas. Uma nova idéia é construir uma ilha no Mar do Norte, em forma de tulipa.

default

Outra idéia sugere uma ilha em forma de moinho de vento

O projeto de uma ilha em forma de tulipa tem o objetivo de proporcionar mais terreno habitável e oferecer proteção costeira à Holanda, um país de terras baixas. O governo holandês pediu a um órgão governamental de consultoria, a Innovative Platform (IP), que realize estudos sobre a viabilidade da proposta. Peritos da IP consideram a ilha uma boa oportunidade para mostrar a experiência do país em hidroengenharia e gestão dos recursos hídricos. Os holandeses têm lutado contra o mar e a ameaça de inundações ao longo de séculos e suas técnicas são de renome mundial. Empresas holandesas têm sido contratadas para construir grandes projetos no exterior, em países como Dubai, com suas famosas Palm Islands. Agora, isto pode tornar-se uma realidade bem mais perto de casa. E o que poderia ser mais holandês do que a imagem de uma tulipa? Proposta de ilha em forma de tulipa gera debate
Niederlande Tulpenland

Um dos projetos prevê a construção de turbinas eólicas na ilha

O primeiro-ministro Jan-Peter Balkenende, presidente da IP, elogiou a iniciativa. "Nós somos bons em engenharia hidráulica e deveríamos nos manter firmes nessa posição de liderança", disse ele. "A ilha em forma de tulipa tem gerado debate e mobilizado forças criativas. Assim mesmo é que deve ser, se queremos inovar." O projeto prevê uma ilha com cerca de 50 mil a 100 mil hectares, situada ao longo da costa de Randstad, a área mais populosa do país, que inclui as quatro maiores cidades da Holanda: Amsterdã, Roterdã, Haia e Utrecht. Uma porta-voz do partido democrata-cristão CDA, do chefe de governo Balkenende, disse que o estudo deverá mostrar se a proposta é viável. Ela acrescentou que o preço da terra na área tem subido tanto que criar uma ilha poderia trazer alívio ao mercado imobiliário. "Pode ser uma solução para a falta de espaço que temos na Holanda", lembrou ela. "Além disso, ela poderia funcionar como um amortecedor, melhorando a proteção costeira." Preocupações com o impacto de uma ilha Mas a idéia desencadeou reações divergentes. Grupos ambientalistas e algumas empresas de hidroengenharia acreditam que outras soluções podem ser mais baratas e eficazes, e ter menos impacto sobre a paisagem. Uma coisa está clara: mais ações são necessárias para proteger os holandeses dos efeitos do aquecimento global. Peritos do Painel Intergovernamental das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas projetam que o mar subirá entre 9 e 88 centímetros até ao final do século 21.

Niederländische Küste mit Flutwehranlage

'Deus fez o mundo e os holandeses a Holanda', é um dito popular do país

A Holanda já tem um dos mais ambiciosos sistemas de proteção contra inundações do mundo, descrito por alguns como a oitava maravilha do mundo. Sua construção foi iniciada depois das trágicas inundações de 1953, em que mais de 1.800 pessoas morreram e milhares tiveram que ser deslocadas. Estudos recentes, no entanto, mostraram que as defesas em oito pontos da costa estão muito fracas. O governo pretende corrigir esta questão antes de 2015 e destinou 741 milhões de euros para este fim. Ampliar dunas e praias é outra opção

Ellen Verkoelen, diretora da Federação do Meio Ambiente do Sul da Holanda, acredita que uma ilha artificial não resolve este problema. Ela prefere que a costa seja alargada com areia. Sua organização trabalha com o governo nesta área há dois anos e está prestes a realizar um projeto piloto para testar a idéia. "Cinco quilômetros a mais de praia e dunas dariam mais segurança e lazer", garantiu ela. "É também a maneira mais barata de lidar com o problema. "A subida do nível do mar pode ser interrompida desta maneira, mas não com a ilha", acrescentou. "Teria de ser uma ilha tão grande quanto a Holanda. Trata-se de uma estratégia de marketing. É o mesmo que em Dubai." O porta-voz do grupo ambientalista Fundação do Mar do Norte, Jaroan Dagevos, disse estar preocupado com o impacto visual, ambiental e mesmo psicológico da ilha proposta que, segundo ele, se estenderá por cerca de um quinto da costa. "A Holanda é um dos países com maior densidade demográfica em todo o mundo e se você quer desfrutar de um espaço aberto, vai para o mar", argumentou ele. "Uma ilha não é a solução. Toda a vista do Mar do Norte vai desaparecer e vai haver interferência nas rotas dos peixes." Soluções baratas

Häuser auf einem Deich in den Niederlanden

Casas tradicionais atrás dos diques que datam dos tempos medievais

Até mesmo os empreiteiros da Van Oord, responsável pela construção das Palm Islands de Dubai, manifestaram seu apoio a uma solução mais barata. "Acho que é mais realista aumentar as praias e dunas no Mar do Norte", disse o porta-voz da Van Oord, Bert Groothuizen. "Não é muito revolucionário, é uma idéia dos últimos 30 anos, mas é uma opção muito econômica."

Os Países Baixos não apenas enfrentam uma ameaça vinda do mar. Em conseqüência das mudanças climáticas, o risco de inundação dentro do país também é crescente. Os holandeses estão agora liderando o setor de design de casas flutuantes. A Universidade Técnica de Delft está trabalhando num projeto que até mesmo investiga a possibilidade de construir toda uma cidade flutuante.

Leia mais