Holanda vence Uruguai e é a primeira finalista | Fique informado sobre tudo o que acontece na Copa do Mundo | DW | 06.07.2010
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Copa do Mundo

Holanda vence Uruguai e é a primeira finalista

Com gols marcados por Van Bronckhorst, Sneijder e Robben, a seleção holandesa confirmou seu favoritismo e venceu o Uruguai por 3 a 2. Laranja espera agora por Alemanha ou Espanha, para a grande final em Johanesburgo.

default

Kuyt (e) e Sneijder (d) comemoram mais uma vitória

Depois de 32 anos, a Holanda está de volta à final da Copa do Mundo. Nesta terça-feira (06/07), a seleção treinada por Bert van Marwijk venceu o Uruguai por 3 a 2 na Cidade do Cabo – sexto triunfo em seis jogos. A final será no próximo domingo (11/07), contra quem passar da semifinal entre Alemanha e Espanha. Por isto, uma certeza já existe: pela primeira vez, um Mundial realizado fora da Europa terá um campeão deste continente.

A Holanda começou o jogo mais ofensiva, dando a entender que pressionaria o tempo todo. Bastante desfalcado, o Uruguai priorizaria a defesa para tentar os contra-ataques. Aos três minutos, os holandeses conseguiram uma boa chance de marcar. O goleiro Muslera cortou mal um cruzamento de Sneijder e a bola sobrou para Kuyt, que dominou e bateu por cima.

Esta foi uma das raras chances. O Uruguai não daria mesmo muitos espaços em sua defesa. Mas Giovanni van Bronckhorst não precisou de espaço. O capitão da seleção holandesa chutou cruzado de muito longe, mas com muita força, acertando o ângulo e marcando um golaço, aos 17min de jogo.

Era cedo para que o Uruguai partisse para o desespero. Por isto, a equipe sul-americana continuou cautelosa, indo para o ataque com responsabilidade, sem se expor demais.

Mas para empatar o jogo não foi preciso pressionar nem criar uma situação clara de gol. Foi preciso apenas ter Forlán no time. Aos 40min, o atacante dominou na intermediária e bateu forte de perna esquerda. A bola veio em direção ao gol, mas bem alta; Stekelenburg tocou nela, mas não evitou o gol.

Fußball WM 2010 Niederlande Uruguay Flash-Galerie

Diego Forlán, de canhota, empatou o jogo para o Uruguai

Segundo tempo

O Uruguai começou o segundo tempo com mais volume de jogo. Até houve chances de gol, como numa cobrança de falta de Forlán bem defendida por Stekelenburg, mas a defesa laranja conseguiu se impor.

A partir dos 20min, a Holanda passou a crescer na partida. Teve uma oportunidade clara com Van der Vaart, que chutou cruzado com força; Muslera defendeu e, no rebote, Robben chutou por cima.

O segundo gol da Holanda amadurecia e, com a qualidade de seus jogadores de frente, sairia logo. Aos 24min, Sneijder chutou, a bola desviou num zagueiro e foi, com efeito, até entrar no canto esquerdo do gol. No caminho, Van Persie, que estava impedido por alguns centímetros, tentou o desvio. Não encostou na bola, mas participou da jogada e o gol deveria ter sido anulado.

Três minutos depois, os holandeses ampliaram o placar. Após um cruzamento de Kuyt, da esquerda, Robben apareceu no meio da área como se fosse um centroavante para cabecear. Ele mandou a bola bem no canto direito, e ela ainda tocou na trave antes de balançar as redes.

Fußball WM 2010 Niederlande Uruguay Flash-Galerie

Arjen Robben, de cabeça, decidiu o jogo para a Holanda

Ainda faltavam cerca de 15 minutos para o apito final, mas faltava também força ao time uruguaio, desgastado pela partida contra Gana nas quartas de final. Já aos 46min, Pereira descontou num chute cruzado da entrada da área, em cobrança de falta ensaiada. Nos minutos finais, a equipe se lançou toda à área adversária, mas não evitou a derrota por 3 a 2.

URUGUAI 2 X 3 HOLANDA

1 Muslera – 16 Pereira, 3 Godín, 6 Victorino, 22 Cáceres – 5 Gargano, 15 Pérez, 11 Pereira (13 Abreu), 17 Arévalo – 7 Cavani, 10 Forlán (21 Fernández)

Técnico: Óscar Tabárez

1 Stekelenburg – 12 Boulahrouz, 3 Heitinga, 4 Mathijsen, 5 Van Bronckhorst – 6 Van Bommel, 14 De Zeeuw (23 Van der Vaart) – 7 Kuyt, 10 Sneijder, 11 Robben (17 Elia) – 9 Van Persie

Técnico: Bert van Marwijk

Local: Estádio Green Point, em Cidade do Cabo

Árbitro: Ravshan Irmatov (Uzbequistão)

Gols: Van Bronckhorst, aos 17min, Forlán, aos 40min do primeiro tempo / Sneijder, aos 24min, Robben, aos 27min, e Pereira, aos 46min do segundo tempo

Cartões amarelos: Pereira, Cáceres (U), Sneijder, Boulahrouz, Van Bommel (H)

Autor: Tadeu Meniconi

Revisão: Roselaine Wandscheer

Leia mais