1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Berlinale

"Hoje eu quero voltar sozinho" é duplamente premiado no Festival de Berlim

Primeiro longa do diretor Daniel Ribeiro, que conta história de um jovem cego que se descobre gay, recebeu o prêmio da Federação Internacional de Críticos de Cinema e o Teddy Awards.

Hoje eu quero voltar sozinho, primeiro longa do diretor paulistano Daniel Ribeiro, foi premiado na noite sexta-feira (14/02) pela Federação Internacional de Críticos de Cinema (Fipresci) como o melhor filme da mostra Panorama, do Festival de Cinema de Berlim. O longa também foi considerado o melhor filme de temática GLBT (Gays, Lésbicas, Bissexuais e Transgêneros) do festival e recebeu o Teddy Awards.

"Uma alegre estreia de um diretor que combina um grande roteiro, caracterização, atuações, câmera e música para compor um filme que vai além de um bem explorado filme sobre virar adulto, dando um novo significado ao velho ditado 'o amor é cego '", declarou o júri do Teddy ao premiar o longa do paulistano.

O filme

estreou

na segunda-feira na Berlinale. Retomando personagens do curta Eu não Quero Voltar Sozinho (2010), sucesso na internet, o longa conta a história do jovem cego Leonardo (Guilherme Lobo), que se apaixona por Gabriel (Fabio Audi), novo aluno de sua turma na escola. O caso dos dois é acompanhado pela amiga Giovana (Tess Amorim), outra personagem-chave da trama.

"A sexualidade está muito atrelada à visão, assim me perguntei como uma pessoa cega sabe se está atraída por um homem ou uma mulher. Isso gera também uma discussão de onde vem nossa orientação sexual. Queria trabalhar com personagens gays, mas de uma forma nova, com outros conflitos", explicou Ribeiro à Deutsche Welle Brasil.

Desde 1987, o Teddy Awards premia o melhor longa de ficção, curta e documentário que aborda temas relacionados à comunidade GLBT. Entre os principais cineastas premiados com o Teddy estão Pedro Almodóvar, Derek Jarman, Todd Haynes e Gus Van Sant.

O prêmio da Fipresci é dado anualmente para as melhores produções das mostras Competição, Panorama e Fórum do festival alemão. Essa não foi a primeira participação de Ribeiro na Berlinale. Em 2008, seu filme de estreia, Café com Leite, ganhou o Urso de Cristal de melhor curta-metragem.

O curta Eu não quero voltar sozinho teve uma carreira de relativo sucesso nos festivais de cinema e, diferente de outros filmes do gênero, encontrou o grande público – já foram mais de três milhões de visualizações na internet.

Leia mais