1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

História em miniatura

Criados como comprovantes de pagamento do porte de correio, os selos são hoje pequenas obras de arte que levam pelo mundo afora informações sobre o país do qual são provenientes.

default

Correio também comemora os 50 anos da Deutsche Welle

É assim que Wolfgang Schelenz, do Ministério das Finanças, resume a grande missão das pequenas e coloridas estampas que percorrem o mundo, coladas em cartas e encomendas: "Para nós, os selos são pequenas obras de arte, que devem exprimir também algo sobre a história e a cultura do nosso país. Os selos alemães gozam de muito prestígio no exterior e têm um efeito enorme como transmissores de conhecimentos sobre o país."

Da idéia ao selo

Esse efeito não se faz sentir apenas no exterior. Na própria Alemanha, os selos têm a função de pequenos memoriais, com suas informações sobre a política, a história, a arte e a arquitetura do país, fornecendo um aporte para a memória coletiva. Os textos informativos que acompanham cada novo lançamento de selo e são enviados para colecionadores no mundo inteiro reforçam ainda esse efeito. Mas quais são as personagens, episódios e eventos que merecem ser rememorados por meio de um selo?

Na verdade, qualquer pessoa pode apresentar sugestões sobre temas para selos. O Ministério das Finanças recebe por ano de 800 a 1000 propostas de políticos, associações e pessoas particulares. A decisão sobre quais temas serão representados em selos e em que forma gráfica é tomada por juntas encarregadas do programa e da concepção artística. São decisões que não podem ser tomadas de uma hora para outra: da idéia ao lançamento dos selos para venda nos guichês das agências do correio, transcorre em regra um ano.

110 milhões de catedrais de Colônia

Sonderbriefmarke Kinder

Selo lançado em 2002 na série "Infância"

A Junta de Programa, que decide sobre os temas, é composta por representantes do Ministério das Finanças, do Correio, da Associação dos Filatelistas e dos partidos políticos. Para determinadas séries temáticas que fazem parte do repertório há anos, tais como Juventude, Infância, Assistência Social, sempre precisam ser desenvolvidos selos novos. Os demais temas são variáveis.

A Junta de Arte inclui, além de representantes oficiais, quatro artistas gráficos. Para cada selo, são encomendados a artistas diferentes entre seis e oito esboços, entre os quais é escolhido o que será realizado. O Ministério das Finanças lança por ano cerca de 50 selos diferentes, sendo que a tiragem varia muito. Poucos são os selos que atingem os 110 milhões de exemplares registrados pelo que estampa a Catedral de Colônia.

Missão política

"A representação de cenas de violência e de pessoas nuas é tabu para os nossos selos", esclarece Wolfgang Schelenz. "Nós também não podemos estampar pessoas vivas — com exceção do presidente da Alemanha", acrescenta. Ao contrário do que ocorre em outros países, nenhum VIP vai se encontrar reproduzido num selo em circulação. Na escolha dos temas, dá-se preferência a eventos históricos ou à lembrança de personagens de relevância reconhecida para a auto-imagem dos alemães.

Sonderbriefmarke Lyonel Feininger

Selo de 2002 em homenagem ao pintor Lyonel Feininger

Mas existem também temas que são escolhidos pensando mais no presente e futuro do que no passado. É o caso de selos que abordam aspectos relativos ao meio ambiente ou que se dedicam a documentar o papel da mulher na história, política e cultura do país. Como são temas que voltam a ser retratados em diferentes selos, servem também para a conscientização a seu respeito.

Mais do que um comprovante

Há muito, portanto, que os selos deixaram de ser comprovantes de pagamento do porte de correio. Ainda que continuem sendo primariamente recibos, têm uma tarefa que vai além: rememorar o que é digno de ser lembrado na história de um povo e exercer influência com vistas ao presente e ao futuro.

Leia mais

Links externos