1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Turismo

História e estórias marcam o Vale do Reno

Durante séculos, o rio Reno foi caminho natural para viajantes pela Europa central. Às margens do rio foram construídos inúmeros castelos e fortalezas. Os núcleos de colonização romana deram origem a importantes cidades.

default

O Reno e a Loreley

Por muito tempo, o Reno foi palco de transações comerciais em grande volume, de política internacional e de guerras. Os viajantes que passavam pelo vale renano raramente viajavam por prazer e a beleza da região demorou a ser descoberta.

As primeiras descrições de viagens pelo Reno, que deram origem ao chamado "romantismo renano", remontam aos séculos 17 e 18, quando uma viagem à Itália, cruzando o Vale do Reno, passou a fazer parte da formação cultural dos nobres do norte da Europa.

Siegfried in der Semperoper

Cena da ópera 'Siegfried', de Wagner, na Semperoper de Dresden, com Deborah Polaski (esq.) no papel de Bruennhilde e Alfons Eberz como Siegfried

A partir do final do século 18, o Reno foi descoberto por um número cada vez maior de poetas, músicos e escritores alemães, tornando-se um tema constante da literatura germânica. Antigas lendas, envolvendo cavaleiros medievais, dragões, sereias e duendes, foram registradas literariamente pela primeira vez. As lendas renanas tiveram sua consagração na ópera através de Richard Wagner, com a quadrilogia O Anel do Nibelungo, que reúne as obras Ouro do Reno, As Valquírias, Siegfried e Crepúsculo dos Deuses.

Disputa teuto-francesa

Também politicamente importante, o rio Reno representou durante muito tempo o ponto central das discórdias entre franceses e alemães. Indiferentemente de que fossem monarquistas ou revolucionários, os franceses reivindicaram durante décadas o Reno como fronteira oriental do seu país. No correr da história, ao cabo de guerras e tratados, a margem esquerda do rio mudou várias vezes de nacionalidade.

O surgimento do turismo no Vale do Reno deveu-se em grande parte às descrições de viagens feitas por escritores de diversas nacionalidades. Assim, Lord Byron escreveu Childe Harold’s Pilgrimage depois de visitar a região em 1816. E, como conseqüência, multidões de ingleses invadiram pouco tempo depois o Vale do Reno, numa constante peregrinação turística só interrompida em épocas de guerra.

Leia a seguir sobre o vinho do Reno.

Leia mais