1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Hilmar Hoffmann despede-se do Instituto Goethe

Para o ainda presidente do Goethe-Institut Inter Nationes, cujo sucessor será eleito na quinta-feira, uma política direcionada para a cultura e a educação é a chave de todo e qualquer empenho pela paz.

default

O presidente da maior entidade de divulgação da cultura alemã no exterior deixa o cargo

A diretoria do Goethe-Institut Inter Nationes, a maior entidade de divulgação da cultura alemã no exterior, elegerá na quinta-feira (17), em Munique, o sucessor de Hilmar Hoffmann. O atual presidente deixa o cargo que exerce há nove anos por questão de idade. Hoffmann tem 76 anos.

Seu maior desejo é "que finalmente não seja mais preciso falar de cortes financeiros por aqui". Na gestão de Hoffmann, 30 institutos precisaram ser fechados, em todas as partes do mundo, por falta de verbas. Atualmente, o Instituto Goethe mantém 140 representações em 76 países. Cerca de um quarto de seu orçamento anual de 250 milhões de euros precisa ser autofinanciado por meio de cursos e eventos. Há um ano, o Goethe fundiu com a Inter Nationes, entidade igualmente financiada por recursos federais.

Para Hoffmann, todo e qualquer empenho pela paz no mundo depende de uma política direcionada para a cultura e a educação. Em sua opinião, as prioridades precisariam ser invertidas. "Se é verdade que entramos há tempos em uma nova era da política internacional, caracterizada pela cultura, informação e educação, então é preciso inverter a atual tríade da política exterior, que coloca política em primeiro, economia em segundo e cultura em terceiro lugar."

Seu apelo, ao se despedir do cargo, é que a "aliança antiterrorismo" seja transformada numa "aliança pró-cultura". Em sua opinião, os acontecimentos de 11 de setembro mostram que foi um erro grave fechar instituições de intercâmbio cultural justamente em países islâmicos. Com os 500 milhões de euros que estão sendo gastos agora para enviar soldados alemães ao Afeganistão, calcula Hoffmann, seria possível financiar 128 Institutos Goethe durante dois a três anos.

Como sucessora de Hilmar Hoffmann, está sendo cotada Jutta Limbach, de 67 anos, presidente do Tribunal Constitucional Federal, que vai deixar este cargo em março próximo.

Links externos