Hamid Karzai toma posse para segundo mandato como presidente afegão | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 19.11.2009
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Hamid Karzai toma posse para segundo mandato como presidente afegão

Diversos convidados internacionais prestigiaram cerimônia de posse de Karzai como presidente do Afeganistão. Em seu discurso, ele afirmou que aprendeu com seus erros e assegurou interesse em combater corrupção e drogas.

default

Karzai afirmou querer combater corrupção

Sob forte pressão dos EUA para combater a corrupção no seu governo, Hamid Karzai tomou posse nesta quinta-feira (19/11) de um segundo mandato como presidente do Afeganistão, convidando seu rival presidencial, Abdullah Abdullah, a integrar um governo de unidade.

Karzai prestou juramento perante centenas de convidados e representantes estrangeiros de mais de 40 países. Em seu discurso de posse, garantiu ter aprendido com seus erros e assegurou que combaterá a "cultura de impunidade" em seu país.

Ele afirmou que, em breve, uma conferência sobre o combate à corrupção será realizada em Cabul. O presidente afegão disse ainda que pretende reforçar a luta contra o plantio e o comércio de drogas no Afeganistão, bem como o envolvimento de políticos nos mesmos.

Westerwelle e Clinton

Entre os convidados internacionais presentes, estavam o ministro alemão das Relações Exteriores, Guido Westerwelle, e a secretária norte-americana de Estado, Hillary Clinton.

Segundo Westerwelle, o discurso de Karzai foi "muito importante" e "muito honesto". O ministro alemão afirmou que Berlim observará atentamente a realização das promessas de Karzai.

Hillary Clinton, por sua vez, afirmou que a comunidade internacional apoiará o governo de Karzai, mas disse esperar que este assegure as forças para a defesa do país, aumente a segurança e melhore a condição de vida da população.

Estrangeiros no Afeganistão

O secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), Anders Fogh Rasmussen, escreveu felicitando o presidente Karzai "em nome da Otan", numa declaração em que considerou sua posse um acontecimento histórico.

Rasmussen também lembrou a Karzai que as tropas internacionais pretendem deixar o Afeganistão. "Uma fase de transição já começou. Os afegãos irão cada vez mais assumir o papel de liderança em seus próprios interesses", disse Rasmussen nesta quinta-feira em Bruxelas.

CA/lusa/afp/dpa

Revisão: Rodrigo Rimon

Leia mais